Falta de qualificação de mão de obra preocupa cadeia produtiva do leite, diz estudo

Publicado em 18/07/2011 08:52 305 exibições
Pesquisa divulgada pela consultoria PricewaterhouseCoopers mostra que a disponibilidade de mão de obra qualificada é a principal preocupação da cadeia leiteira do país. O levantamento, que ouviu 400 pessoas, mostra que esta é a inquietação de mais de 66% dos entrevistados.
 
Segundo o estudo, o problema estaria na redução no número de produtores de leite no Brasil. A estimativa é de que, atualmente, sejam em torno de um 1,2 milhão em todo o país.

A preocupação é compartilhada pelos produtores do Rio Grande do Sul, principalmente na agricultura familiar. O assessor de política agrícola da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado (Fetag), Aírton Hochscheid, aponta a falta de sucessão nas propriedades como um dos principais problemas.
 
– O levantamento que temos dos nossos sindicatos é que muitos dos produtores que abandonam a atividade são aqueles que, ao se aposentarem, saem da atividade por não terem alguém para ajudá-los. Por ser uma atividade que demanda muita mão de obra, eles abandonam por este motivo – avalia.
 
Outras apreensões, conforme a pesquisa, são as importações, flutuações de preços e custos de produção. O dirigente da Fetag acredita que uma das saídas para estimular a cadeia produtiva é a remuneração pela qualidade do produto. A medida, de acordo com ele, cria condições de competitividade, principalmente para o produtor familiar.

Tags:
Fonte:
Rádio Gaúcha

0 comentário