Mais uma carga de cacau foi retida no Porto de Ilhéus por conta de insetos vivos

Publicado em 02/08/2012 09:03 454 exibições
Uma nova carga de cacau, importada por uma multinacional do sul da Bahia, foi retida nesta quarta-feira (1), no Porto de Ilhéus. Segundo a fonte, que preferiu não se identificar, trata-se de mais uma carga que após analise de técnicos do Departamento de Sanidade Vegetal (DSV), ligados a Secretária de Defesa Sanitária (DAS), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) identificaram a presença de insetos vivos.

Esta é a segunda vez, em um curto período, que a carga fica retida, por não atender os critérios legais de importação. Na última ocorrência registrada no mês de Julho, o MAPA, informou em nota, que a carga passou por analise e que o laudo não concluiu que fosse uma praga de importância quarentenária para o Brasil por não ter chegado em nível de espécie.

Alguns produtores acreditam que esta situação tende a agravar, pois afirmam que a Instrução Normativa 47/2011, que alterou a forma como eram analisadas a entradas de importações no país, deixa a cultura do cacau vulnerável a entrada de outras doenças, que podem mais uma vez, afetar a produtividade nacional.

A equipe do Mercado do Cacau entrou em contato com a Assessoria de Comunicação do MAPA, no intuito de confirmar a informação, mas até o fechamento da matéria não recebeu retorno.
Tags:
Fonte:
Mercado do Cacau

0 comentário