Ceplac institui normas para levantamento da safra de cacau

Publicado em 01/04/2014 08:14 359 exibições

Os procedimentos para a realização da Previsão de Safra de Cacau em amêndoas no Brasil (PSC) foram definidos. A instituição das normas foi feita por meio da Instrução Normativa nº 1, publicada pela Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), no Diário Oficial da União (DOU) de segunda-feira (31).

A PSC consiste nas estimativas da produção com base na contagem de frutos, área safreira e densidade de árvores por hectare. Entre os procedimentos a serem adotados, estão: treinamento do pessoal envolvido; aquisição de equipamento digital para coleta de dados; desenvolvimento do aplicativo para previsão da safra; determinação da densidade média de cacaueiro por hectare, idade e variedade; determinação do número de frutos necessários para se obter uma arroba de cacau seco; localização geográfica das áreas selecionadas e definição de um indicador de produção final da safra.

Os técnicos dos escritórios da Ceplac serão os responsáveis pela coleta e crítica dos dados. A Comissão atua em seis estados brasileiros, abrangendo 270 municípios produtores de cacau, onde possui três superintendências (Bahia, Pará e Rondônia) e três gerências (Espírito Santo, Amazonas e Mato Grosso).

O trabalho terá como base as amostras coletadas nos municípios. Na Bahia, são sete núcleos regionais, envolvendo 49 escritórios locais que abrangem 96 municípios produtores de cacau. No Pará, são três núcleos regionais, sendo 24 escritórios locais para 46 municípios produtores. Em Rondônia, três núcleos regionais e 14 escritórios locais abrangendo 48 municípios. Em Mato Grosso, um escritório local abrange 22 municípios. No Espírito Santo, um escritório local abrange 36 municípios. Já no Amazonas, 16 escritórios locais, em parcerias com prefeituras, abrangem 22 municípios.

Tags:
Fonte:
Mapa

0 comentário