Condições meteorológicas beneficiam plantio de arroz e soja

Publicado em 25/10/2010 08:44
386 exibições
Os plantios de arroz e de soja tiveram um incremento expressivo durante a última semana. O arroz já alcançou 38% da área prevista para esta safra, enquanto o percentual de área semeada de soja chega a 5% e evolui dentro da média. A semeadura do arroz e as demais atividades que a antecedem se encontram bastante adiantadas este ano, uma vez que os produtores estão sendo beneficiados pelas condições meteorológicas.

A colheita do trigo segue transcorrendo dentro da normalidade. Segundo o Informativo Conjuntural, elaborado pela Emater/RS-Ascar, o percentual de área colhida passou para 9%, tendo ainda 30% em fase madura e pronta para a colheita. Os rendimentos dessas lavouras seguem confirmando a boa expectativa, ficando em média ao redor dos 3 mil kg/ha.

A semeadura de milho segue dentro de um ritmo considerado normal, com os produtores não encontrando dificuldades para executá-la. No momento, estima-se que no Estado o percentual de área plantada chegue a 57%, o que coloca a atual safra de milho um ponto à frente da média dos últimos anos.

A lavoura do feijão teve sua semeadura acelerada em razão das condições meteorológicas estarem semelhantes às do período anterior, com raras ocorrências de precipitações. Isso possibilitou maior fluidez nos trabalhos a campo. A semeadura já alcança os 75% da área estimada para esta safra.

A cultura da batata-inglesa no Vale do Paranhana encontra-se com cerca de 85% já em fase de desenvolvimento. O preço deste tubérculo está variando entre R$ 40 e R$ 50/sc. A área plantada é de 500 ha, e a expectativa de produtividade, de 15 t/ha.

Na mais importante região produtora de uvas do país, a Serra gaúcha, as variedades precoces como a Vênus e a Niágara apresentam bagas de bom tamanho, prevendo-se colheita para o final de novembro. Nesses locais, os viticultores testam outros materiais, como a variedade Violeta, que apresenta bom desenvolvimento e alta produtividade, com até cinco a seis cachos por ramo.

As condições climáticas do período favoreceram o desenvolvimento das pastagens naturais e das cultivadas. As gramíneas anuais semeadas no outono/inverno, como o azevém, já estão em final de ciclo, principalmente nas regiões mais quentes. A maioria dos agropecuaristas que adotam o sistema de plantio direto já iniciou a dessecação das plantas, utilizadas como forragens ou cobertura verde, para a instalação dos cultivos de verão, especialmente milho e soja. As condições nutricionais do rebanho de bovinos de corte e de leite são boas, pois as pastagens ainda apresentam boa qualidade nutricional para a engorda dos animais.
Tags:
Fonte: Jornal Agora - Rio Grande

Nenhum comentário