Milho RS: Colheita chega a 86% do total semeado

Publicado em 09/05/2014 10:06 465 exibições

Assim como o feijão da segunda safra, o milho é a cultura que ainda se encontra em pleno processo de colheita. Nesse sentido, o percentual alcança 86% sobre o total semeado este ano. Dos 14% restantes, praticamente a totalidade se encontra em fase final de maturação, o que permitirá sua colheita em breve, desde que as condições meteorológicas assim a permitam. De maneira geral, essas áreas ainda por colher apresentam bom aspecto e potencial produtivo bastante satisfatório, os quais têm possibilitado a manutenção da produtividade média, em nível estadual, acima do esperado, apesar dos problemas enfrentados pelos produtores no que tange às condições climáticas ocorridas em alguns momentos críticos para a cultura (floração/formação de grãos). O milho destinado à silagem também se encaminha para seu final de ciclo, com os produtores ceifando cerca de 90% do total plantado. Neste segmento, a exemplo do que ocorre nas áreas destinadas à produção de grão, a produtividade média das lavouras pode ser considerada satisfatória, com os produtores obtendo produtividades que variam entre 30 e 40 toneladas de massa verde por hectare. Quanto à comercialização, a semana não registrou alterações significativas quanto à oferta e procura pelo produto e, também, em relação aos preços praticados pelo mercado, com os produtores recebendo, em média, R$ 25,60 pela saca de 60 kg. Esse preço é praticamente igual à média dos últimos cinco anos, que é de R$ 25,53 (corrigidos pelo IGPD-I).

Feijão 2ª Safra - A lavoura se apresenta com boa evolução até o momento, mas com os produtores preocupados com os primeiros dias de baixas temperaturas que ocorreram em algumas áreas de produção, principalmente no período noturno. Isso poderá trazer problemas em áreas onde a lavoura se encontrava em floração, fase esta sensível ao frio, podendo haver abortamento de flores e redução do potencial produtivo. Sem o desenrolar futuro dessa ação, a produtividade esperada inicialmente se mantém em 1.506 kg/ha, na média do Estado. A fase predominante da cultura no momento é a de enchimento dos grãos. Nessa semana, a colheita da safrinha já se aproxima dos 45% da área implantada (cerca de 23 mil hectares). Em razão da maior disponibilidade de produto decorrente da colheita em andamento, estabilizaram-se os volumes de negócios e determinou-se redução no valor médio negociado da saca de 60 kg do feijão preto. Segundo o Acompanhamento Semanal de Preços da Emater/RS-Ascar, houve queda de 1,62 pontos percentuais em relação à semana anterior, ficando o preço em R$ 137,64/sc, mesmo assim, ainda 36,6% acima da média histórica para o mesmo período (mês de maio). 

Leia o boletim na íntegra no site da Emater/RS

Tags:
Fonte:
Emater/RS

0 comentário