Milho: B3 abre a semana com movimentações tímidas

Publicado em 29/06/2020 09:20 e atualizado em 29/06/2020 11:57 342 exibições
Chicago sobe esperando aumento da demanda

LOGO nalogo

A segunda-feira (29) começa com leves ganhos para os preços do milho futuro na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações positivas de até 0,43% por volta das 09h19 (horário de Brasília).

O vencimento julho/20 era cotado à R$ 46,65 com valorização de 0,43%, o setembro/20 valia R$ 44,55 com alta de 0,11%, o novembro/20 era negociado por R$ 46,75 com estabilidade e o janeiro/20 tinha valor de R$ 49,00 com estabilidade.

Mercado Externo

Para os preços internacionais do milho futuro, a semana começa com valorizações na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 3,00 e 3,50 pontos por volta das 09h08 (horário de Brasília).

O vencimento julho/20 era cotado à US$ 3,20 com elevação de 3,50 pontos, o setembro/20 valia US$ 3,22 com ganho de 3,25 pontos, o dezembro/20 era negociado por US$ 3,28 com alta de 3,25 pontos e o março/21 tinha valor de US$ 3,39 com valorização de 3,00 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, o milho foi um pouco mais alto durante a noite devido aos sinais de demanda por produtos agrícolas dos Estados Unidos.

Na última sexta-feira (29) o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reportou que um país desconhecido comprou 203.500 toneladas de sorgo e que a China comprou 132.000 toneladas de soja para entrega na atual campanha de comercialização.

“Hoje, o clima extremamente quente é esperado nas planícies do norte, o que também pode estar sustentando os preços, embora as condições climáticas em grande parte do Meio-Oeste tenham sido, até o momento, mais favoráveis ​​para as lavouras”, comenta o analista Tony Dreibus.

Relembre como fechou o mercado na última sexta-feira:

>> Preço do milho sobe nesta sexta-feira apoiado no dólar e em vendedores cautelosos

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário