Preços do milho abrem a quarta-feira estendendo os ganhos de ontem

Publicado em 01/07/2020 09:18 e atualizado em 01/07/2020 12:09 420 exibições
Chicago segue influenciada pela redução de área nos EUA

LOGO nalogo

A quarta-feira (01) começa com os primeiros contratos do milho futuro subindo na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações positivas de até 1,05% por volta das 09h07 (horário de Brasília).

O vencimento julho/20 era cotado à R$ 49,00 com valorização de 1,05%, o setembro/20 valia R$ 46,79 com ganho de 1,01%, o novembro/20 era negociado por R$ 48,61 com estabilidade e o janeiro/21 tinha valor de R$ 50,05 com estabilidade.

Os preços de cereal brasileiro estendem os ganhos dos últimos dias, mantendo a tendência de alta na B3.

Mercado Externo

Os preços internacionais do milho futuro também iniciaram o dia estendendo os ganhos de ontem na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações positivas entre 5,50 e 7,00 pontos por volta das 09h02 (horário de Brasília).

O vencimento julho/20 era cotado à US$ 3,45 com valorização de 7,00 pontos, o setembro/20 valia US$ 3,47 com alta de 5,50 pontos, o dezembro/20 era negociado por US$ 3,56 com elevação de 6,25 pontos e o março/21 tinha valor de US$ 3,67 com ganho de 6,00 pontos.

Segundo informações do site internacional Successful Farming, os grãos aumentaram da noite para o dia após um relatório de alta na terça-feira em que o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reduziu sua estimativa de acres de milho de uma perspectiva de março de 97 milhões de acres para 92 milhões.

Sal Gilbertie, diretor da Teucrium Trading, disse que o relatório de alta pode impulsionar todo o complexo de grãos “por um tempo”.

Além disso, os estoques de milho no início do mês passado foram registrados em 5,22 bilhões de bushels, menos de 1% em relação ao ano anterior.

Relembre como fechou o mercado na última terça-feira:

>> Preços do milho se valorizam no Brasil apesar do avanço na colheita

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário