PEC do Trabalho Escravo depende de quórum confortável, diz líder do PT

Publicado em 09/05/2012 18:37 309 exibições
O líder do PT, deputado Jilmar Tatto (PT-SP), disse que a votação da PEC do Trabalho Escravo nesta quarta-feira vai depender do quórum em Plenário. São necessários 308 votos favoráveis para aprovar a PEC. Nesta tarde, o maior quórum atingido foi de cerca de 420 deputados, uma margem considerada pouco segura para a votação da proposta.

"Se não for um número confortável [de deputados presentes], não vamos votar", disse Tatto.

O esvaziamento do Plenário é atribuído a parlamentares ligados ao agronegócio, insatisfeitos com o texto da proposta. Mais cedo, o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado Moreira Mendes (PSD-RO), disse que o texto só seria votado se houvesse segurança de que a redação seria alterada no Senado. Mendes lidera uma frente com cerca de 300 deputados.

Neste momento, o presidente da Câmara, Marco Maia, continua as negociações sobre a PEC. Ele se reúne com os representantes dos ruralistas e com a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário.

Fonte:
Agência Câmara

0 comentário