Chicago: Soja recupera parte das perdas, mas ainda recua. Milho sobe

Publicado em 16/05/2012 13:45 e atualizado em 16/05/2012 14:17 934 exibições
Depois de fechar o pregão noturno com baixas de dois dígitos e abrir o regular com expressivas quedas, a soja já recupera parte das perdas registradas na Bolsa de Chicago. A oleaginosa ainda segue do lado negativo da tabela, mas com um recuo bem mais modesto. Por volta das 13h20 (horário de Brasília), os principais vencimentos perdiam entre 0,75 e 5,75 pontos. O mercado de óleo de soja também opera no vermelho. 
Os fundamentos positivos parecem estar voltando aos olhos dos investidores, que, no entanto, ainda mostram-se um tanto avessos ao risco. A situação na Europa ainda está indefinida, e o mercado financeiro continua refeletindo o cenário com nervosismo. As bolsas de valores recuam na Europa e aqui no Brasil. O dólar até chegou a exibir uma queda, mas logo voltou a subir e a moeda norte-americana volta a passar dos R$ 2,00. 

Como os analistas já vinham sinalizando, a soja é a commodity que mais sofre com a turbulência do financeiro já que é a que vinha liderando o rally de altas, com um fundo especulativo maior do que outros produtos. 

Outra informação que pressiona o mercado, principalmente os contratos de longo prazo, são as expectativas de um aumento de área para o plantio da soja nos Estados Unidos este ano. 

Na contramão, os mercados do milho e do trigo operam com boas altas na Bolsa de Chicago. O milho encontra sustentação, principalmente, nas boas expectativas sobre a demanda. Nesta quarta-feira, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) anunciou a venda de 900 mil toneladas de milho para a China, sendo 180 mil entregues na safra 11/12 e 720 mil na 12/13. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário