Soja fecha no misto depois de pregão volátil. Milho e trigo sobem

Publicado em 04/06/2012 17:38 810 exibições
O mercado internacional da soja enfrentou mais uma sessão marcada pela volatilidade nesta segunda-feira na Bolsa de Chicago e fechou o dia em território misto. Durante a madrugada, os futuros da oleaginosa trabalharam em campo negativo, passaram para o positivo registrando ganhos de mais de 10 pontos, terminaram os negócios com as cotações predominantemente mais altas. O vencimento julho/12 foi o único a fechar no vermelho, encerrando com 4,25 pontos de baixa. O agosto terminou o dia ganhando 1,25 ponto, diante das altas de mais de 10 pontos das posições de longo prazo. 

Apesar das preocupações com o clima nos Estados Unidos, fator que vem dando uma ligeira sustentação aos preços nas últimas sessões, essa semana também começou com os investidores atentos ao comportamento do macrocenário. O mercado financeiro continua sentido a pressão vinda das preocupações com o futuro da Zona do Euro e também com uma sequência de dados negativos sobre a economia dos EUA, como explicou o analista de mercado João Carlos Kopp. 

Esse quadro marcado pelas incertezas acaba mantendo a aversão ao risco ainda bastante presente nos negócios, o que acaba limitando a expressão da força dos fundamentos. Com isso, novas baixas das cotações podem acontecer, de acordo com analistas. 

"Ainda temos um grande espaço para a liquidação de posições nos principais grãos - soja, milho e trigo - e com isto deveremos ver a deterioração dos preços em reais, porém menos intensa do que as quedas que deveremos observar nas bolsas, pois os prêmios devem continuar o movimento de alta e possivelmente veremos a marcação de prêmios recordes no Brasil", disse Kopp.

Além disso, a falta de novidades referentes à safra 2011/12 também incentivam esses movimentos pouco expressivo das posições de curto prazo. A falta de interesse pela soja física com a demanda focada na temporada 2012/13 acaba limitando o desempenho dos vencimentos mais próximos. 

Em contrapartida, os futuros do milho e do trigo encerraram esta segunda-feira com expressivas altas. O avanço dos cereais foi bastante firme na sessão de hoje e contribuíram para esse fôlego da soja depois do meio pregão de hoje. 

Analistas afirmam que o que deu suporte e impulso ao mercado do milho foram as preocupações com o clima quente e seco nos Estados Unidos. Condições climáticas adversas poderiam comprometer a bom desempenho e a produtividade das lavouras norte-americanas, fator de alta para o mercado. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário