América do Sul pode ter safra recorde de grãos com seca nos EUA

Publicado em 01/08/2012 11:06 2319 exibições
Os produtores rurais da América do Sul se preparam para plantar uma safra recorde de grãos e oleaginosas frente à seca que castiga as lavouras nos Estados Unidos e já provoca uma séria quebra da safra 2012/13. Brasil e Argentina são os maiores produtores sulamericanos e devem liderar os aumentos. 

Na Argentina, a produção de milho deverá saltar do recorde de 22 milhões de toneladas para 31 milhões na próxima safra, e a colheita de soja é estimada em 56 milhões de toneladas, com uma alta de 35% em relaçã ao ciclo 2011/12. 

O Brasil, por sua vez, deverá registrar a maior colheita de soja da história, superando as 82 milhões de toneladas. Dessa forma, o país supera os Estados Unidos e assume o posto de maior produtor mundial da oleaginosa. 

No Paraguai, quarto maior exportador mundial de soja, a produção poderá dobrar e chegar aos 7,8 milhões de toneladas. 

Esse aumento estimado para a safra sulamericana se apoia em três principais fatores: as perdas norte-americanas, a previsão de condições climáticas favoráveis durante a temporada 2012/13 e, principalmente, os preços em patamares bastante altos não só no mercado internacional quanto no mercado interno. 

A pior seca da história do Estados Unidos já resulta em um sério e preocupante prejuízo para o abastecimento mundial de alimentos que se aproxima dos 50 milhões de toneladas na atual safra de grãos. A menor oferta, portanto, têm impulsionado os preçosm haja visto que essa quebra sucede uma outra registrada na América do Sul durante a safra 2011/12, quando boa parte das lavouras foram dizimadas pela falta de chuvas ocasionada pelo La Niña.  

No caso da soja, acompanhando a escalada dos preços no mercado internacional, os prçeos no mercado doméstico também caminham a passos largos e batem recordes. A oleaginosa, safra atual, já vale mais de R$ 80 nos portos. Para a safra nova, os negócios superam os R$ 60. 

Este cenário também tem sido, portanto, um atrativos para os produtores da América do Sul. Segundo um analista de mercado do banco internacional Credit Suisse Group, a produção sulamericana de soja deverá registrar um aumento de 30% com os sojicultores mirando os altos preços e as boas condições do solo nos países produtores. 

"Os agricultores sulamericanos irão responder aos altos preços aumentando seus hectares plantados" disse Juan Luciano, chefe de operações da processadora Decatur, de Illinois. 

No Brasil, a preferência para a próxima safra deverá ser pela soja ao invés do milho em função dos menores custos com sementes e transportes, segundo explicou o presidente da Aprosoja e sojicultor, Glauber Silveira. "Você tem mais segurança com a soja, é mais fácil de vender antecipadamente. Eu já vendi 60 por cento da minha colheita do ano seguinte com antecedência", disse. 

Outro fator que estimula o aumento da produção de grãos e oleaginosas na América do Sul é a previsão de um clima propício. OS produtores contam com as chuvas que devem chegar com o El Niño e trazer condições favoráveis para as culturas. 

No entanto, ainda é preciso bastante atenção, uma vez que as chuvas podem ser menos intensas do que as registradas em episódios anteriores do fenômeno climático, segundo explicou o climatologista da Bolsa de Cereais de Buenos Aires, Eduardo Serra. 

Muitos produtores argentinos precisam das precipitações que ocorrem durante a chamada tempestade de Santa Rosa para semearem o milho. 
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

5 comentários

  • Everson M. Danguy Tuneiras do Oeste - PR

    Safra recorde?que ainda não foi plantada e muito menos colhida!!

    0
  • Heber Marim Katuetê - RR

    A relatora da notícia deve ser a mesma que dá a previsão do tempo que existe a possibilidade do tempo limpo, se não chover... nada a veeeeeeerrrr tio!

    0
  • salvador reis neto Santa Tereza do Oeste - PR

    que nos vamos plantar safra recorde nos mas colher ai ja e outra historia fala serio.

    0
  • FABIANO DALL ASTA Canarana - MT

    a tah . se deu seca lá significa que vai dar super safra aqui. essa eu não sabia ainda.

    0
  • Raijan Cezar Mascarello Sapezal - MT

    A SAFRA SÓ É RECORDE SE ESTIVER COLHIDA E ARMAZENADA!!!

    ESSAS PROJEÇÕES DESSES ANALISTAS PODE ATÉ TER FUNDAMENTO, MAS ELES TEM QUE "CONVERSAR COM SÃO PEDRO" PRIMEIRO!!!COM O CLIMA NÃO SE BRINCA, DEU P/ VER ESSE ANO NOS EUA!!

    NÃO PODEM FALAR QUE TEREMOS UMA SUPER SAFRA, SE NEM PLANTAMOS ELA AINDA, ISSO CHAMA-SE ESPECULAÇÃO DE MERCADO PARA BAIXAR OS PREÇOS!!

    VAMOS FICAR ATENTOS!!!

    0