Soja: Exportações brasileiras não perdem ritmo no 2º semestre

Publicado em 06/08/2012 10:03 622 exibições
Os novos negócios com soja e derivados estão bastante lentos, mas os embarques não perdem o bom ritmo observado no primeiro semestre. Os volumes de soja em grão e farelo chegaram às maiores marcas para um mês de julho desde 2006, puxados pelos preços recordes em dólares recebidos pelos exportadores. Dados da Secex mostraram que volume de soja brasileira embarcado em julho foi 10,5% maior que o de jul/11. Entre os derivados, foram embarcadas 1,54 milhão de toneladas de farelo de soja, 30,5% superior ao volume de jul/11 e o maior desde 2006 para um mês de julho. De óleo de soja, foram exportadas 152,4 mil toneladas, 6,5% menos que o volume de jul/11. Quanto ao mercado doméstico, entre 27 de julho e 3 de agosto, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (produto transferido para armazéns do porto de Paranaguá) em dólar, moeda prevista nos contratos futuros da BM&FBovespa, fechou a US$ 40,93/sc de 60 kg nessa sexta-feira, 3, com queda de 1,42%. Em moeda nacional, o Indicador teve recuo de 1,23%, finalizando em R$ 83,00/saca de 60 kg na sexta. Já a média ponderada das regiões paranaenses, refletida no Indicador CEPEA/ESALQ, finalizou a R$ 81,03/sc de 60 kg na sexta-feira, alta de 0,58% de 27 de julho a 3 de agosto.
Tags:
Fonte:
Cepea

0 comentário