Soja: Incertezas sobre safra da América do Sul estimulam boas altas na Bolsa de Chicago

Publicado em 14/01/2013 09:24 e atualizado em 14/01/2013 17:03 2596 exibições
A semana começa positiva para o mercado internacional de grãos. Na sessão desta segunda-feira (14), soja, milho e trigo operam com expressivos ganhos após os últimos pregões em que os preços atuavam sem direção definida. 

Na última sexta-feira (11), o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) atualizou seus números de oferta e demanda e, no caso da soja, como explicou Vlamir Brandalizze, consultor da Brandalizze Consulting, agora o foco dos investidores se volta com mais intensidade para o clima na América do Sul. 

Algumas importantes regiões produtoras brasileiras já se deparam com uma produtividade menor do que o esperado e com condições climáticas desfavoráveis em importantes estágios de desenvolvimento das plantas. "Como a soja subiu pouco na última sexta-feira, hoje avança tentando consolidar um ajuste técnico", diz Brandalizze. 

O cenário, portanto, já apresenta algumas incertezas e compromete as recentes estimativas não só do USDA para a safra brasileira, como da Conab também. "Uma safra cheia na América do Sul amenizaria o problema de uma oferta muito escassa, mas já começam a aparecer alguns problemas e o mercado tenta antecipar isso", afirma o consultor. 

Na Argentina, a situação ainda é bastante incerta também. Enquanto no início do plantio o excesso de chuvas prejudicava o processo, agora as lavouras são castigadas por um calor de mais de 40°C em algumas regiões. Com isso, as estimativas variam muito diante de um quadro de muita irregularidade na atual safra. 

Como outro fator de alta, há ainda indicações de que a China voltará ao mercado nesta semana novamente e isso também atua como um catalisador para as altas desta segunda-feira. "Temos portanto suporte tanto da demanda quanto da oferta", reforça Brandalizze.  
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário