Chineses reforçam a demanda por soja do Brasil e de MT

Publicado em 09/08/2013 09:31
1475 exibições
Considerado de alta qualidade, grão é preferência, mas tropeça na logística. Chineses reclamam da demora para se carregar um navio no Brasil: tempo de espera nos portos pode levar 75 dias

A empresa Rosco – de transporte marítimo e subsidiária da Hopefull Grain&Oil, uma das maiores tradings da China - Li Chuanmin, garantiu a um grupo de produtores mato-grossenses em missão naquele país, que há espaço para o consumo da soja e do milho produzidos no Brasil, culturas em que Mato Grosso é líder em produção. “A soja brasileira é conhecida na China pela alta qualidade em teor de óleo de proteínas e por isso é muito competitiva ao contrário da soja chinesa. Quanto ao milho acreditamos em um crescimento também, pois há muitas utilidades de uso do cereal, não só para ração animal, mas também para produzir etanol”.

Mesmo com a preferência do maior consumidor mundial das commodities, é preciso minimizar os impactos do custo logístico no Brasil, que torna a produção menos competitiva em relação aos grãos norte-americanos e argentinos. Conforme Chuanmin, houve carga que demorou até 75 dias para ser carregada em portos do Brasil e quando há atraso é pago uma multa pelo responsável pelo carregamento do navio. 

Leia a notícia na íntegra no site do Diário de Cuiabá.

Tags:
Fonte: Diário de Cuiabá

0 comentário