Seca prejudica produção de soja no Paraná e produtividade não deve passar de 45 sacas por hectare, diz Aprosoja PR

Publicado em 19/02/2014 09:56 1124 exibições

Em uma safra na qual os produtores estavam muito preocupados com o ataque da lagarta Helicoverpa e da falsa medideira, o tempo seco e extremamente quente foi o grande vilão das lavouras de soja. No Paraná, boa parte do estado sofreu com o clima adverso e as perdas começam a ser contabilizadas junto com o andamento da colheita.

José Eduardo Sismeiro, presidente da Aprosoja Paraná, afirmou que os prejuízos serão pesados. “Em algumas áreas os produtores estão colhendo bem, mas temos relatos de outras regiões em que as lavouras não passam de 25 sacas por hectare. Em todo o Estado eu acredito que a média não deve superar as 45 sacas por hectare, bem abaixo das 53 sacas da safra passada”, afirma Sismeiro. Em fase final de colheita, ele destaca que contou com a sorte e sua região ainda pegou chuvas suficientes para fechar com uma média boa, mas a maioria dos produtores com quem falou, independente se plantou soja precoce ou tardia, teve perdas expressivas.

Por isso a entidade tem buscado alternativas para reduzir as perdas dos produtores. “Estamos buscando uma parceria com a Seab (Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Paraná) para avaliar os impactos da seca sobre a safra de soja e de milho safrinha. Com os números em mãos, vamos lutar para prorrogar a janela de plantio da segunda safra de cereal com seguro agrícola. Também, vamos buscar aprimoramentos dos mecanismos de seguro disponíveis, porque hoje eles não dão tranquilidade aos produtores”, ressalta.

Zeze Sismeiro é produtor rural em uma área de 450 hectares em Goioerê, município localizado no centro-oeste do estado. Foi presidente da Sociedade Rural e vice-presidente do Sindicato Rural da cidade e assumiu o comando da Aprosoja Paraná para garantir benefícios para os produtores do estado. “Temos que fazer os diagnóstico e buscar as soluções”, explica.

Conheça a Aprosoja PR

A Aprosoja Paraná foi criada em julho de 2013, e como missão ser a legítima representante dos produtores de soja e milho do estado, e dentre seus objetivos representar e defender os interesses dos produtores paranaenses junto às autoridades estaduais e nacionais. Atualmente, o estado é o segundo maior produtor da oleaginosa, ficando atrás somente para a produção de Mato Grosso. Segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) a expectativa é que o Paraná produza aproximadamente 17 milhões de toneladas na safra 2013/2014, o  equivalente a quase 18% da produção Brasileira.

Tags:
Fonte:
Aprosoja PR

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário