Soja: com realização de lucros, mercado amplia perdas em Chicago

Publicado em 29/07/2014 12:38 1847 exibições

O mercado da soja vem ampliando suas perdas nesta terça-feira (29) na Bolsa de Chicago. Por volta das 11h40 (horário de Brasília), os principais vencimentos perdiam entre 13,50 e 15,75 pontos, devolvendo parte das boas altas registradas ontem - as melhores em nove semanas - e em um movimento de realização de lucros. "Sem notícias fundamentais novas, o mercado passa hoje por uma tomada de lucros", afirma o analista de mercado da Cerealpar, Steve Cachia. 

Segundo o analista e informações de agências internacionais, as especulações de que o clima nos Estados Unidos poderiam apresentar algumas condições adversas para o bom desenvolvimento da nova safra são prematuras e o atual quadro ainda é favorável. Dessa forma, entende-se que, nesse momento, o tempo um pouco mais seco que vem sendo registrado em algumas regiões do Meio-Oeste não será tão severo como era esperado. 

Apesar disso, ontem, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) mostrou uma ligeira redução do índice de lavouras em boas ou excelentes condições - de 73 para 71% em uma semana. Ainda assim, esses são bons números e indicam uma das melhores classificações dos campos dos últimos anos. "Estamos chegando em agosto, veremos um mercado um pouco mais especulado, mas, até o momento as perspectivas continuam sendo de uma safra recorde, seja de soja ou milho e, isso por si só, é um fator extremamente baixista", explica Cachia. 

Ainda segundo o analista, as previsões de menos chuvas e um clima mais seco nos Estados Unidos no mês de agosto são naturais e, a especulação do mercado sobre essas condições são normais nesse período do ano. Porém, afirma que, qualquer ameaça climática que possa levar os níveis de produtividade a serem menores do que os que vêm sendo esperado poderia dar algum alento ao mercado. 

A agência internacional DTN, em um reporte desta terça-feira, mostrou que as chuvas mais limitadas que são esperadas para o Corn Belt nos próximos sete dias não deverão ser um problema muito preocupante, já que as temperaturas mais amenas deverão minimizar o efeito do clima seco e manter os níveis de umidade nos solos norte-americanos. 

"Há conversas sobre alguma seca nas previsões, mas ainda temos duas ou três semanas para receber as chuvas. Parece que há muitos tentando justificar as boas altas que o mercado vem apresentando, mas falar de seca nesse momento me parece bastante prematuro", disse um analista da consultoria FCStone de Londres, Matt Ammermann à agência Bloomberg. 

Demanda

Além das atenções voltadas para o comportamento do clima nos EUA e as especulações sobre as previsões para as próximas semanas, as informações sobre a demanda também estão no foco dos investidores nesse momento. Nesta terça, o USDA anunciou uma nova venda de farelo de soja, nesse caso de 135 mil toneladas da safra nova para destinos desconhecidos. 

A demanda mundial por soja para 2015 deverá ser bastante expressiva e bem maior do que a registrada nesse ano, fator que deverá dar algum suporte aos preços. "Alguns compradores já estão entendendo que, depois dessa recente queda, os atuais níveis de preços são bons para entrar comprando em relação ao que vimos alguns meses atrás. Isso está chamando o comprador ao mercado e a tendência é de que, nos próximos meses, a demanda vá mostrar a cara e isso vai dar sustentação aos preços", explica Cachia. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • laércio p. saretta Caçapava do Sul - RS

    Olá sr.Liones e leitores.Não entendo porque cada vez que a soja (ou outros cereais) caem-na bolsa ou no 'físico'- alguns analistas,inclusive aqui no nosso bom "NOTÍCIAS AGRÍCOLAS" (ao qual acompanho,uso bastante e confio)costumam referir-se a "Realização de Lucros".Se é para ficar achando que há conspirações de "poderosos invisíveis" constantemente na bolsa,na bmf,em chicago ou onde for,então é melhor afastar-se desses e do 'mercado' em geral.Pessoalmente,(sou sojicultor) perdi dinheiro nessas baixas do mes de julho...Por falha MINHA, que não 'stopei' ou apostei demais na recuperação... ou pelo que for.Mas não gosto da churuméla fácil de achar que tem gente organizada a me prejudicar.Ou então...tentemos um empreguinho com estabilidade onde fica tudo bem garantidinho e acreditemos que o governo nos protege contra 'o mal'.ABRAÇOS.

    0
  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    Uma pequena mudança no clima norte-americano (se é que houve), é tão poderoso que derrubou todas as commodities leves, as cultivadas e, também todas as commodities pesadas, as mineradas. Dá para desconfiar, ou não ???

    0