Soja: Segue em Chicago estabilidade à espera dos novos números do USDA que chegam nesta 6ª

Publicado em 12/01/2018 12:09 e atualizado em 12/01/2018 14:35
760 exibições

LOGO nalogo

Nesta sexta-feira (12), dia de novo boletim mensal de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago trabalham ainda com estabilidade, e testam os dois lados da tabela, commas em campo positivo.

As posições mais negociadas, por volta de 11h45 (horário de Brasília), cediam entre 0,50 e 0,75 ponto, levando o março/18 aos US$ 9,49 e o maio/18, referência para a safra brasileira, aos US$ 9,60 por bushel.

Os traders se mantêm na defensiva à espera dos dois novos boletins que  chegam do USDA hoje, mantendo sua cautela e a tentativa de garantir um bom posicionamento antes dos dados atualizados. Além do reporte mensal de oferta e demanda, o departamento traz também seu relatório de estoques trimestrais. 

Os estoques trimestrais norte-americanos deverão subir de forma significativa em relação aos números trazidos em janeiro de 2017, segundo as expectativas do mercado. 

Entre os números da soja, o intervalo esperado pelos traders varia de 80,64 a 89,95 milhões de toneladas, com média de de 86,71 milhões de toneladas. No ano passado, nessa época, os estoques americanos estavam em 78,87 milhões de toneladas e, em 1º de setembro de 2017, em 8,19 milhões. 

Sobre os estoques finais norte-americanos, as expectativas para a soja têm média de 12,98 milhões de toneladas, variando entre 11,57 e 16,19 milhões de toneladas. Em dezembro, os números ficaram em 12,11 milhões e em janeiro do ano passado em 8,19 milhões de toneladas. 

Leia mais:

>> USDA pode subir estoques finais e trimestrais de soja e milho dos EUA

No paralelo, foco total no clima da América do Sul e nas previsões de melhores condições para a Argentina nas próximas semanas, e nas informações de demanda. 

Nesta sexta, a Administração Geral de Alfândega trouxe os dados das importações de soja do país em dezembro, registrando o segundo maior volume para o mês na história do país, com 9,55 milhões de toneladas. 

Veja ainda:

>> China amplia importações de soja em dezembro e Brasil ainda é melhor opção

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Armando Paiva de Ávila Araxá - MG

    Que horas sai o Relatório do USDA?

    0