Petrobras não deve alterar política de preços, mas tem equipe técnica dedicada, apura Estadão

Publicado em 27/05/2021 09:38 41 exibições
Governo busca com assessoramento da empresa novas possibilidades, como mudanças nos tributos que incidem sobre o preço dos combustíveis no Brasil

LOGO nalogo

​Com a gestão do general Joaquim Silva e Luna na Petrobras, uma equipe técnica tem se dedicado diariamente a analisar as flutuações de preços dos combustíveis e buscar estratégias para o controle da volatilidade, segundo informação reportada com exclusividade pelo Estadão nesta quarta-feira (26).

Iniciada há cerca de um mês, a gestão do general na empresa optou por não alterar a política de preços dos combustíveis, focada na relação das cotações internacionais do petróleo e o câmbio. No entanto, com a equipe técnica, os repasses de valores no mercado interno deverão ser menos frequentes.

A recomendação é que eles ocorram em flutuações de preços internacionais com tendências de longo prazo, ou seja, estruturais.

Diante de uma manutenção na estratégia da Petrobras na política de preços dos combustíveis, segundo o Estadão, o governo busca como alternativa, com assessoramento da empresa, a possibilidade de mudanças nos tributos, já que equivalem quase à metade do valor fixado na refinaria. No entanto, no caso do ICMS, os estados têm papel importante.

Dentre as propostas, o governo poderia optar, por exemplo, por alterações específicas para o diesel ou com foco em categorias, como a dos caminhoneiros.

Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário