Açúcar reage em NY no 1º vencimento, mas ainda não volta aos US$ 19 c/lb

Publicado em 20/10/2021 15:32 86 exibições
Mercado tem suporte de ajuste de posições ante perdas recentes e oscilações do câmbio

Logotipo Notícias Agrícolas

Os principais contratos do açúcar encerraram a sessão desta quarta-feira (20) com altas leves nas bolsas de Nova York e Londres. O dia foi marcado por ajuste de posições, após perdas expressivas recentes do mercado, além das oscilações do câmbio.

O principal vencimento do açúcar bruto na Bolsa de Nova York subiu 0,53%, cotado a US$ 18,97 c/lb, com máxima de 19,11 c/lb e mínima de 18,84 c/lb, outros contratos tiveram preços quase estáveis. Em Londres, o tipo branco teve alta de 0,34%, a US$ 502,20 a tonelada.

Desde o início dos trabalhos nesta quarta-feira, o mercado do açúcar subia no cenário internacional com ajuste de posições depois de perdas expressivas nas duas últimas sessões no terminal norte-americano com chuvas em áreas de lavouras no Brasil.

"Está chovendo no Centro-Sul do Brasil, o que será bom para as próximas safras, mas a situação difícil de agora ainda precisa ser superada", ponderou em nota de mercado o analista da Price Futures Group, Jack Scoville.

Açúcar - Foto: Unica
Mercado do adoçante registrou perdas expressivas nas últimas duas sessões - Foto: Unica

A Reuters internacional também destacou no dia que, apesar da alta, o viés de baixa no curto prazo deve seguir para o adoçante com chuvas tardias em players asiáticos, como a Índia e Tailândia e também registro de precipitações no Brasil.

Ainda como fator de suporte no dia, no financeiro, o açúcar acompanhou o petróleo e a desvalorização do dólar sobre o real nesta tarde. A moeda mais baixa tende a desencorajar as exportações das commodities.

Um óleo mais alto dá suporte para os preços da gasolina, favorecendo uma maior competitividade ao etanol. Com isso, as usinas tendem a maximizar a produção do biocombustível em detrimento ao adoçante, reduzindo sua oferta no cenário global.

MERCADO INTERNO

No Brasil, os preços do adoçante seguem em alta em meio oferta restrita. No último dia de negociação, o Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, recuou 1,87%, negociado a R$ 146,62 a saca de 50 kg.

No Norte e Nordeste do Brasil, o açúcar ficou estável, negociado a R$ 137,94 a saca, segundo dados levantados pela consultoria Datagro. O açúcar VHP, em Santos (SP), tinha no último dia de apuração o preço FOB a US$ 19,43 c/lb - estável.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário