Açúcar opera em alta de mais de 1% nesta tarde de 4ª feira na Bolsa de NY

Publicado em 19/01/2022 12:21 64 exibições
Suporte das altas expressivas do petróleo, apesar de melhores expectatvias com safra do BR

Logotipo Notícias Agrícolas

As cotações futuras do açúcar operavam com alta expressiva nesta tarde de quarta-feira (19) na Bolsa de Nova York e tinham avanço leve em Londres. O dia é marcado por suporte do petróleo, além de queda do dólar sobre o real.

Às 12h16 (horário de Brasília), o açúcar do tipo bruto saltava 1,55% na Bolsa de Nova York, cotado a US$ 18,95 c/lb. Já no terminal de Londres, o tipo branco subia 0,43%, negociado a US$ 511,30 a tonelada.

Em meio temores com a oferta do adoçante e demanda firme, mesmo em meio a variante ômicron, os futuros do açúcar seguem direcionados com o financeiro. O petróleo ainda opera em máximas de sete anos, com alta de 1%.

As oscilações do petróleo impactam diretamente na decisão das usinas sobre o mix, se será mais alcooleiro ou açucareiro.

"O petróleo tende a se manter elevado. As usinas vão ter um motivo a mais para concentrar o mix no etanol", disse ao Notícias Agrícolas Maurício Muruci, analista da Safras & Mercado, em perspectiva sobre o mix 2022/23.

Nos fundamentos, depois que os preços do açúcar caíram para US$ 18 c/lb, o mercado tem visto a saída da Índia das negociações externas. Apesar disso, há limitação com as expectativas positivas da safra do Brasil e da Ásia.

A moagem de cana-de-açúcar na safra 2022/23 (abril-março) do Centro-Sul do Brasil deve subir 7,3% ante a anterior, para 565,3 milhões de toneladas, segundo projeção da consultoria StoneX em perspectiva trimestral.

As boas chuvas na região produtora no final de 2021 e início deste ano têm garantido melhor desenvolvimento dos canaviais.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário