Com perdas expressivas do petróleo, açúcar passa a cair em NY e Londres nesta 3ª

Publicado em 05/07/2022 10:53
Avanço da safra 2022/23 do Centro-Sul do Brasil também contribui para as perdas do adoçante na retomada do feriado nos EUA

Logotipo Notícias Agrícolas

As cotações futuras do açúcar tinham perdas moderadas nas bolsas de Nova York e Londres nesta tarde de terça-feira (05). O mercado sente pressão do financeiro, com perdas do petróleo, além do câmbio. O avanço da safra do Centro-Sul do Brasil contribui.

Por volta das 10h49 (horário de Brasília), o açúcar do tipo bruto tinha desvalorização de 1% na Bolsa de Nova York, cotado a 17,89 cents/lb. Já no terminal de Londres, o tipo branco tinha queda de 0,75%, a US$ 530,50 a tonelada.

Depois de feriado nos Estados Unidos, o mercado do açúcar acompanha nesta terça-feira a influência do financeiro sobre os preços. Em meio temores de recessão, o petróleo caía cerca de 5% neste final de manhã. Além disso, o dólar tinha forte alta sobre o real.

"O petróleo ainda está lutando para sair de seu atual mal-estar recessivo, à medida que o mercado se afasta da inflação para o desespero econômico", disse Stephen Innes, da SPI Asset Management.

Além disso, o mercado continua sua atenção para o avanço da safra do Centro-Sul 2022/23.

"Basicamente, o mercado do açúcar tem reagido aos fundamentos, que é o andamento da safra 2022/23 no Centro-Sul do Brasil, sem percalços climáticos", disse em entrevista recente ao Notícias Agrícolas Maurício Muruci, analista da Safras.

Nos fundamentos internacionais, o mercado também sente alguma pressão com informações de amplas safras de açúcar na Índia e na Tailândia.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário