Açúcar despenca mais de 1,5% na Bolsa de Nova York nesta 5ª com financeiro

Publicado em 21/07/2022 16:54 e atualizado em 22/07/2022 15:05
Cenário de combustíveis no Brasil segue sendo monitorado pelos operadores de mercado

Logotipo Notícias Agrícolas

Os futuros do açúcar encerraram a sessão desta quinta-feira (21) com queda expressiva na Bolsa de Nova York e moderada em Londres. O mercado sente pressão do financeiro, além de operadores ainda acompanharem os combustíveis no Brasil.

O açúcar do tipo bruto teve desvalorização de 1,71% na Bolsa de Nova York, cotado a 18,35 cents/lb. Já no terminal de Londres, o tipo branco caiu 0,62%, negociado a US$ 532,60 a tonelada.

Acompanhando preocupações com a demanda, o mercado do petróleo teve perdas expressivas nesta quinta-feira, ficando abaixo de US$ 100 o barril no dia. Além disso, segue atenção para as oscilações do câmbio, que impactam diretamente nas exportações.

"Um real mais fraco incentiva a exportação dos produtores de açúcar do Brasil. Preços mais fracos do petróleo e do etanol implicam em menos moagem de etanol no Brasil e mais moagem de açúcar.

No Brasil, a safra 2022/23 do Centro-Sul avança e há expectativas de melhores resultados neste segundo semestre.

Os operadores também acompanham o cenário de combustíveis no Brasil, com chances de mudanças no mix. Os estados têm reduzido o ICMS do etanol, atendendo ao Congresso Nacional, o que poderia elevar a demanda pelo biocombustível.

Apesar disso, a Petrobras anunciou nesta semana baixa nos preços da gasolina em suas refinarias de 4,9%, para R$ 2,86 (US$ 0,72) por litro, voltando a favorecer o combustível de origem fóssil em detrimento ao etanol.

"Quando a gente olha o cenário atual de preços, com certeza deve influenciar na tomada de decisão das usinas na hora de decidir o que eles vão produzir", pontua Filipi Cardoso, especialista de inteligência de mercado da StoneX.

Na visão do analista, enquanto o açúcar fica em cerca de 18-20 cents/lb, o etanol vem em uma queda constante desde começou a se produzir mais.

MERCADO INTERNO

O mercado interno do açúcar tem avançado nos últimos dias com negociações mais pontuais. No último dia de negociação, o Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, subiu 0,66%, negociado a R$ 131,99 a saca de 50 kg.

Já nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, o açúcar ficou cotado a R$ 152,15 a saca - estável, segundo dados levantados pela consultoria Datagro. O açúcar VHP, em Santos (SP), tinha no último dia de apuração o preço FOB a US$ 19,92 c/lb e queda de 0,88%.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário