Fazenda Igarashi usa menos da metade do volume de água para irrigação permitido pela outorga que possui

Publicado em 08/11/2017 17:19 e atualizado em 09/11/2017 11:13
1828 exibições
Grupo conta com autorização em vigor do Inema baseada em critérios internacionais e ações estão longe de comprometer o volume dos rios locais. Não só financeiros, prejuízos impactam diretamente no potencial da produção de alimentos da propriedade.
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

2 comentários

  • Jose paulo Guimarães Salvador - BA

    Reportagem totalmente tendenciosa! A apresentadora poderia advogar para a Igarashi...

    24
    • CARLO MELONISAO PAULO - SP

      O QUE E" TENDENCIOSO E" O SEU COMENTARIO----ADVOGAR PARA IGARASHI E" SEM DUVIDA MAIS HONESTO QUE ADVOGAR POR DELINQUENTES--

      0
  • Alexandre Carvalho Venda Nova do Imigrante - ES

    Independente da empresa usar ou não todo volume que tem direito por outorga, estamos diante de um caso claro de TERRORISMO financiado pela esquerda psicopata deste país - e, consequentemente, pela alta carga tributária que nos é imposta - que merece uma punição exemplar, até para aqueles que vieram a divulgar notas ou cartas abertas apoiando descaradamente tal ato criminal. Se somente nossa insatisfação pudesse avalizar qualquer ato de baderna ou terrorismo, não existiria mais Brasília, Bancos (principalmente os públicos), hospitais, Detrans, etc. Definitivamente as LEIS têm que valer para todos, independente de sua cor, raça, credo, classe social, profissão ou se é político ou juiz ou militar ou civil.

    2
    • GEORGE WANDERLEYBARREIRAS - BA

      Não acredito que se trata de terrorismo, muito menos promovido pela esquerda! Já faz um bom tempo que a população de Correntina e do Oeste da Bahia tem se mobilizado buscando chamar a atenção do Poder Público para o que tem ocorrido aqui, especialmente para a exploração desordenada do lençol freático e dos rios da região. Concordo que a violência não é a solução! Mas, nesse caso vejo esse ato como sendo o ultimo e único recurso que sobrou para as pessoas defenderem sua sobrevivência. Por exemplo, em Correntina alguns rios já não existem e seu principal ponto turístico (único na minha opinião) está enfrentando dificuldades pela baixa vazante do rio que corta a cidade. O que na minha opinião está errado nas matérias veiculadas aqui nesse site é a criminalização do movimento empurrando ele para os petistas, que vão acabar abraçando e se fortalecendo, enquanto o problema continuará!

      11