Verão chega com maior volume de chuvas e temperaturas mais amenas, exceção para os estados do Sul, Sul de MT e oeste de SP

Publicado em 21/12/2016 11:07
2976 exibições
Verão chega com maior volume de chuvas e temperaturas mais amenas. MATOPIBA pode sofrer com excesso de chuvas na colheita
Confira a entrevista de Celso Oliveira - Meteorologista da Somar

Podcast

Verão chega com maior volume de chuvas e temperaturas mais amenas

Download

 

Com a chegada do verão no Brasil, o Notícias Agrícolas conversou com o meteorologista Celso Oliveira, da Somar Meteorologia, para entender quais são as expectativas para esta estação do ano e o que os produtores podem esperar em termos de padrão de chuvas e temperaturas.

De acordo com o meteorologista, este será um "verão diferente dos últimos", com o Oceano Pacífico mais frio do que o normal, tendo um La Niña fraco em desenvolvimento. No decorrer do verão, deverá haver uma "neutralidade climática".

Neste ano, segundo ele, as frentes frias estão com mais liberdade para avançar pelo país, enquanto no ano anterior, caracterizado por um forte El Niño, ela ficou concentrada no Sul, São Paulo e Mato Grosso do Sul. As chuvas devem ser acima da média em boa parte do Centro-Norte do país e na região Sudeste.

No Sul, a previsão é de acumulados mais próximos da média histórica - no entanto, não para de chover, sem previsão de seca. O meteorologista alerta apenas para que os produtores tomem cuidado, pois a chuva deverá ficar no limite para o desenvolvimento das culturas. Em alguns momentos, poderá haver períodos de estiagem regionalizada. A medida em que se for caminhando para o final do verão, o espaçamento da chuva torna-se maior, regra que também vale para o oeste e sul de São Paulo e para o sul do Mato Grosso do Sul.

Para o Centro-Norte, a chuva aumenta, principalmente no Matopiba onde, neste momento, as chuvas estão irregulares. As chuvas devem ganhar intensidade em meados de janeiro e prosseguir com ótima frequência até o final do verão. "O problema do Matopiba talvez seja o excesso de chuvas na hora da colheita", diz o meteorologista. No Mato Grosso, essa atenção também deve ser tomada.

O mapa de temperatura apresentado pelo climatologista aponta também que irá fazer menos calor do que o normal na região central do Brasil, em função de momento de excesso de nuvens. No leste do Brasil, as temperaturas ficam acima da média, porque o início de 2017 será caracterizado por pouca chuva nessa região.

A Argentina, por sua vez, não possui uma anomalia de chuva abaixo da média prevista, "mas vale salitentar que as temperaturas previstas para a Argentina são muito acima da média", diz. A situação é preocupante, logo, precisa-se também monitorar o desenvolvimento da soja e do milho no país.

Por:
Aleksander Horta e Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Luiz de Santana Junior Aracaju - SE

    Os estados do nordeste ainda fazem parte do Brasil?, ou melhor é da somar para separar?

    13