Lavouras de trigo seguem com bom potencial em Castro/PR e produtor se preocupa com rentabilidade das culturas de verão

Publicado em 19/08/2019 10:59 e atualizado em 19/08/2019 17:38
736 exibições
Cultivos de feijão, soja e milho registram aumento no custo de produção e baixos preços de venda, deixando os agricultores da região apreensivos antes da finalização da safra de inverno e da colheita do trigo entre outubro e novembro.
Eduardo Medeiros - Presidente do Sindicato Rural de Castro/PR

Podcast

Entrevista com Eduardo Medeiros - Presidente do Sindicato Rural de Castro/PR sobre o Acompanhamento de Safra de Inverno

Download

LOGO nalogo

Os produtores da região de Castro/PR já estão finalizando os trabalhos da safra de inverno. Os trabalhos nas lavouras de trigo seguem com um bom potencial na região, mantendo a expectativa de 4.000 kg de trigo por hectare de produtividade.

Segundo o presidente do Sindicato Rural de Castro/PR, Eduardo Medeiros, o produtor enfrentou alguns problemas com a falta de chuva durante o período. Ainda de acordo com Eduardo, os produtores ainda avaliam se teve algum impacto ocasionado pelas adversidades climáticas que atingiram a região, que sofreu com a seca durante o período. Entretanto afirma que o trigo está em condição de normalidade, não sendo atingido diretamente pelo clima ou por pragas. A expectativa é que a colheita comece a ser feita entre outubro e novembro.

Cultivos de feijão, soja e milho registram aumento no custo de produção e baixos preços de venda, deixando os agricultores da região apreensivos. “Os custos subiram em torno de 10%, que aumentou principalmente na cultura da soja. Então isso aumenta uma redução de rentabilidade, redução de caixa”, explica.  A expectativa é que as produtividades sejam maiores, para que os produtores consigam suprir o aumento dos insumos. Os plantios de feijão devem começar em setembro. Já a soja e o milho devem ter o plantio iniciado em outubro e novembro.

Por: Guilherme Dorigatti e Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário