Com colheita perto do final, Minas Gerais deve ter de 10 a 15% menos soja do que safra passada

Publicado em 01/04/2019 11:09 e atualizado em 01/04/2019 14:36
587 exibições
Condições climáticas muito variadas, de veranico à excesso de chuvas, prejudicaram o desenvolvimento das lavouras que devem ser totalmente colhidas nos próximos 15 dias. Mercado apresenta dificuldades aos produtores, que não conseguem boas remunerações.
Wesley Barbosa de Freitas - Presidente da Aprosoja MG

Podcast

Entrevista com Wesley Barbosa de Freitas - Presidente da Aprosoja MG sobre o Acompanhamento de Safra da Soja

Download

LOGO nalogo

A colheita da soja já atingiu 90% do total de área em Minas Gerais e o restante deve ser finalizado nos próximos 15 dias. Após sofrer com muitas variações climáticas durante o ciclo da soja, os produtores do estado estão encontrando queda de produtividade entre 10 e 15% com relação ao atingido na safra passada.

“Eu tive áreas de 35 sacas por hectare e tive áreas de 75 sacas. Tivemos problema seríssimo de estiagem no meio do ciclo da soja, então a soja mais precoce teve a sua produtividade mais prejudicada. Agora por último, no noroeste de Minas, está sofrendo com chuva e estão perdendo por excesso de chuvas”, conta Wesley Barbosa de Freitas, presidente da Aprosoja de Minas Gerais.

Outra dificuldade enfrentada pelos produtores mineiros é na hora da venda da produção, uma vez que os preços não refletiram essa queda de produtividade e deixam as contas apertadas devido aos custos de produção que seguem aumentando, por exemplo o cloreto de potássio, que segundo o presidente da Aprosoja, subiu de uma média de US$ 300,00 para cerca de US$ 500,00.

Confira a entrevista completa com o presidente da Aprosoja de Minas Gerais no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário