Boi Gordo: Oferta limitada é o principal motivo da pressão altista

Publicado em 13/02/2014 16:00 e atualizado em 13/02/2014 18:14 729 exibições

Antonio Guimarães
engenheiro agrônomo
Scot Consultoria


Alta para o boi gordo em São Paulo. O animal terminado tem sido negociado no estado, em média, por R$118,00/@, à vista. 

As programações de abate das indústrias paulistas atendem, em média, de dois a quatro dias úteis. Os frigoríficos com escalas mais longas começam a testar o mercado com valores abaixo da referência. 

O inverso também é observado, empresas com escalas mais curtas ofertam preços de balcão de R$119,00/@, à vista, no estado. 

De maneira geral, o cenário é de oferta restrita para boiadas terminadas, o principal motivo para o cenário altista. 

Houve alta nos preços em oito praças para o boi gordo e em onze para a vaca gorda. 

No mercado atacadista de carne com osso houve alta no preço do boi casado de animais castrados, que está sendo negociado, em média, por R$7,49/kg. 

A alta foi puxada pelos preços dos cortes de dianteiro, que estão com melhor demanda nos últimos dias.

Clique aqui e confira as cotações do boi

Fonte:
Scot Consultoria

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Douglas Gehrke Capitão Leônidas Marques - PR

    Agora estão vendo que não tem boi pronto? Desde ano passado já não tinha, mas quando os agricultores falavam que não tinha mais boi nos pasto do Brasil parece que ninguém dava importância. Quantas pastagens foram desmanchadas para plantar soja?! Se a população aumenta a cada dia e as pastagens diminuem e consequentemente os animais para abate também diminuem, não era para acontecer isso? VAMOS OUVIR MAIS NOSSOS AGRICULTORES!!!!

    0