Eleições: "Debates? Se um pterodáctilo pode ser confundido com Schopenhauer, é melhor parar com a pantomima'

Publicado em 02/10/2012 16:36 317 exibições
por Reinaldo Azevedo, de veja.com.br

Debates? Se um pterodáctilo pode ser confundido com Schopenhauer, é melhor parar com a pantomima

A Globo faz bem em cancelar um debate. Se querem saber, um debate com seis já seria ruim — com oito, então, um despropósito! Num país em que a Justiça Eleitoral não fosse uma espécie de AI-5, como é a nossa, a Globo ou qualquer outra emissora teriam o direito de fazer o óbvio: um confronto entre Celso Russomanno (PRB), José Serra (PSDB) e Fernando Haddad (PT) — com alguma licença, chamar-se-ia Gabriel Chalita (PMDB). E ponto! Mas não! O estado-patrão tem de dizer o que a imprensa pode e não pode fazer nessa área.

Os debates se tornaram uma inutilidade. Pior do que isso: viraram um desserviço. Já afirmei que os candidatos mentem muito mais nessas ocasiões do que no horário eleitoral. E, aí, com a conivência forçada dos jornalistas, que conferem uma aparência de respeitabilidade aos disparates que são ditos, sem chance de confrontar as bobagens com os fatos.

Os debates se tornaram uma extensão perversa, piorada, do horário eleitoral gratuito. Por quê? Porque os picaretas conseguem ganhar um ar de respeitabilidade que a sua própria propaganda não consegue lhes conferir.

Ora, se a televisão está colaborando para que um pterodáctilo se passe por Schopenhauer, então estamos com problema. O jornalismo não tem de coonestar essa pantomima.

Por Reinaldo Azevedo

02/10/2012

 às 15:40

Globo cancela debate entre candidatos a prefeito de SP

Por Carolina Freitas, na VEJA.com. Comento no próximo post:

A Rede Globo informou que não promoverá mais o debate entre candidatos à prefeitura de São Paulo, previsto para a noite desta quinta-feira. A tentativa na Justiça do candidato nanico Levy Fidelix (PRTB) de impor sua participação levou a Globo a cancelar o programa.  “A emissora acredita que seis é o número máximo de participantes para a realização de um debate produtivo e, em São Paulo, não houve acordo entre os candidatos”, informou a Rede Globo em nota. A emissora entende que não há mais tempo hábil de garantir na Justiça a realização do debate. 

No dia 21, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) aceitou o recurso de Levy para participar do debate da Globo. Para a Corte, como o PRTB tem representação na Câmara dos Deputados, o candidato tem direito de participar do programa. A emissora recorreu, mas não houve ainda uma decisão. O PRTB tem uma cadeira na Câmara, ocupada pelo deputado Aureo Lidio Ribeiro. Levy sequer pontuou nas últimas pesquisas de intenção de voto.

O último debate desse primeiro turno entre os candidato aconteceu na semana passada e foi promovido pela TV Gazeta. Na semana passada, a Rede Record também cancelou o seu debate, previsto para o dia 1º, por falta de acordo com as equipes dos candidatos.

Por Reinaldo Azevedo
Tags:
Fonte:
Blog Reinaldo Azevedo (Veja)

0 comentário