Este é o novíssimo porto de Mariel que Dilma inaugurou segunda em Cuba. Tudo feito em sigilo e com dinheiro do Brasil.

Publicado em 28/01/2014 10:42 e atualizado em 28/01/2014 11:52
1996 exibições
no blog de Polibio Braga / do RS

Este é o novíssimo porto de Mariel que Dilma inaugurou segunda em Cuba. Tudo feito em sigilo e com dinheiro do Brasil.

puerto.jpg
O repórter de Veja, Leonardo Coutinho, foi a Cuba para examinar o porto novinho em folha que Dilma Roussef ajudou a inaugurar na segunda-feira em Mariel, tudo financiado com dinheiro brasileiro. Enquanto os portos brasileiros não atendem à demanda, Cuba ganha um, novinho, feito com investimento do BNDES que é mantido sob sigilo pelo governo petista. Leia toda a reportagem.

CLIQUE AQUI para examinar amplo material em video do projeto do porto de Mariel, implantado pela Odebrecht com financiamento de quse US$ 1 bilhão do BNDES. Nas eleições de 2012, a Odebrecht foi a décima maior doadora da campanha de Dilma (R$ 19,5 milhões) ano em que recebeu do governo da presidente contratos no valor total de R$ 1,4 bilhão, os maiores de toda a lista de doadores (1o lugar). CLIQUE AQUI para examinar as duas listas. 
Uma potência agrícola com portos tão inadequados é uma Ferrari com um reles motor 1.0. A exuberância fica empacada. É o caso do Brasil. 0 principal porto brasileiro, o de Santos, está assoreado e isso impede que os cargueiros de última geração, que exigem profundidades superiores a 14 metros, atraquem no terminal. As obras de dragagem ali avançam, mas em ritmo cubano. Opa! Quem nos dera! Em Cuba, com dinheiro do povo brasileiro, as obras de infraestrutura progridem velozmente.
Em 2014, o Brasil vai perder 22% da riqueza gerada pela maior safra de soja da história, de 55 milhões de toneladas. A causa disso são os gargalos da infraestrutura portuária brasileira e da perda de carga em acidentes de caminhões nas péssimas estradas. Isso significa que o governo brasileiro dedicou a essa questão a prioridade máxima, investindo o máximo possível na melhoria das estradas e dos portos brasileiros? Não. Apenas 7% dos 218 milhões de dólares previstos para ser investidos nos terminais brasileiros em 2013, ou 15,5 milhões de dólares, foram aplicados. O maior investimento brasileiro em portos nos últimos anos foi feito onde? Em Cuba.
Dilma Rousseff esta na ilha dos irmãos Castro onde inaugura o Porto de Mariel. O governo brasileiro investiu 682 milhões de dólares nos últimos três anos na construção de um terminal em Cuba, onde a ditadura de Fidel e Raul Castro, perdoem a repetição, vive sua fase terminal. O Porto de Mariel terá capacidade 30% superior à do Porto de Suape, o principal do Nordeste brasileiro. O descalabro é obra de Lula. Foi no governo dele, em 2008, que o BNDES decidiu financiar 71% do orçamento da construção do porto. Para entendermos o senso de prioridade do governo do PT, o BNDES emprestou aos cubanos três vezes mais do que destinou a melhorias e ampliações no Porto de Suape desde a sua inauguração, em 1983. Cuba não pode esperar. O Brasil pode.
 
Acrescente-se aos dados acima o fato de que o negócio com a ditadura cubana transcorreu sob segredo de Estado. Em junho de 2012, o ministro Fernando Pimentel, do Desenvolvimento e Comércio Exterior, classificou o conteúdo do contrato como "secreto", com validade até 2027. A justificativa foi proteger "informações estratégicas". Acabava de entrar em vigor a Lei de Acesso à Informação quando Pimentel decidiu classificar o negócio com os cubanos como secreto.
CLIQUE AQUI para ler tudo. 
Tags:
Fonte: blog Polibio Braga

Nenhum comentário