Boi: mercado finaliza a semana em queda; Agricultura diz que preço caiu 5% em janeiro

Publicado em 24/01/2020 16:55
502 exibições

LOGO nalogo

Agricultura diz que preço da arroba bovina caiu 5% em janeiro

O preço da arroba bovina registrou queda de 5% no acumulado de janeiro, conforme levantamento do Ministério da Agricultura. Em nota divulgada na tarde desta sexta-feira, 24, a pasta diz que a redução na demanda interna por carne e a queda do volume de exportações para a China têm provocado o recuo no preço da proteína no varejo, pressionando o mercado físico.

Os preços do boi gordo nesta sexta estavam cotados entre R$ 170 e R$ 180, conforme a pasta. Em Mato Grosso do Sul, por exemplo, foi registrada uma queda 10,5%, na comparação entre o valor de R$ 190 por arroba em 30 de dezembro e o fechamento atual de R$ 170. "A redução se torna ainda maior ao avaliar o comportamento do mercado em relação ao início de dezembro, quando a arroba chegou a R$ 216, conferindo uma queda da ordem de 21% em relação a média de hoje", afirma o ministério.

O recuo no preço da carne também foi verificado no levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ontem. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), a prévia da inflação, captou uma forte desaceleração no valor do produto. De uma alta de 17,71% em dezembro, a variação no preço da carne chegou a 4,83% em janeiro, puxando a inflação para baixo.

Para o coordenador-geral de Apoio à Comercialização da Agricultura Familiar do Ministério da Agricultura, João Antônio Salomão, além da questão das exportações, outros fatores contribuíram para pressionar as cotações internas. "Neste período, há uma tendência de menor consumo de carne bovina, em virtude das férias e houve também uma mudança de hábito do consumidor, que migrou para a compra de outros tipos carnes, como frango e peixes", observa na nota distribuída.

No varejo, os preços devem seguir tendência de queda, por causa da demanda enfraquecida. O valor de cortes traseiros, que têm cotações mais altas e mais sensíveis à variação do mercado, registrou forte queda, como a alcatra. Enquanto em dezembro esse corte teve uma variação de 21,26%, neste mês, foi 4,49%, de acordo com o IPCA-15, do IBGE.

Cotação no mercado físico finaliza a semana com queda nas principais regiões

As cotações da arroba do boi gordo no mercado físico registraram desvalorização nesta sexta-feira (24). No aplicativo da AgroBrazil, o valor negociado para o boi gordo em Riolândia/SP foi de R$ 188,00/@, à vista e com data para o abate em 24 de janeiro. No município de Promissão/SP, a arroba está cotada a R$ 187,00, à prazo e com data para o abate em 24 de janeiro.

Na região de José Bonifácio/SP, o boi gordo foi negociado a R$ 185,00/@, à prazo com trinta dias para pagar e com data para abate em 24 de janeiro. Para o animal que atende o padrão exportação, o valor negociado em Rancharia/SP está próximo de R$ 192,00/@, à vista e com data para o abate em 30 de janeiro.

Segundo o levantamento realizado pela a Scot Consultoria, a cotação caiu R$3,00/@ no estado de São Paulo apenas nesta semana. No acumulado do mês, o pecuarista está recebendo R$12,00 a menos por arroba. “Esse cenário também é igual nas outras regiões, na média das 32 praças, o preço da arroba caiu 2% na semana, o que representa R$3,40 a menos por arroba”, apontou a Scot.

A Informa Economics FNP destacou que a maior regularidade das chuvas e a consequente melhoria nas condições das pastagens confere um relativo poder de barganha aos pecuaristas, que preferem não negociar sua produção nos patamares de preços ofertados atualmente. “As escalas de abate avançam pouco, as negociações ocorrem de maneira mais pontual e na maior parte das vezes envolvem lotes pequenos, com uma maior quantidade de fêmeas”, apontou.

As projeções de mercado do banco holandês Rabobank que é a produção de carne bovina deverá crescer cerca de 3,5% em 2020, sendo que esse cenário será motivado pela a demanda internacional aquecida.  Com a recuperação da economia e com as projeções menores de taxas de juros, a demanda doméstica pode ter um crescimento mais significativo neste ano.

Assista:

>> Boi - Pecuária brasileira terá que investir no aumento de produtividade para atender demanda crescente em 2020, diz Rabobank

Com relação à carne no atacado, o dia foi marcado por novas quedas nas cotações do boi casado em São Paulo está precificado a R$ 11,50/kg e teve desvalorização de R$ 0,50/kg. Já a vaca casada no estado de São Paulo está cotada a R$ 11,00/kg e registrou um recuo de R$ 0,15/kg.

Futuro

As referências futuras para o boi gordo finalizaram a sessão desta sexta-feira (24) com valorizações na Bolsa Brasileira (B3). Nos principais contratos negociados, as queda foram ao redor de 0,27% a 1,02%. O vencimento Janeiro/20 terminou o dia cotado a R$ 189,00/@ e o Fevereiro/20 está precificado a R$ 188,90/@.

Confira como ficaram as cotações para o Boi Gordo nesta sexta-feira:

>> BOI

Tags:
Por:
Andressa Simão
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário