Safra de grãos: Minas tem maior índice de crescimento do Sudeste

Publicado em 06/07/2012 15:09 420 exibições
Desempenho é superior também ao das lavouras do Sul do Brasil.
A produção de grãos das lavouras mineiras, na safra 2011/2012, deve alcançar um índice de aumento superior aos registrados nos demais Estados do Sudeste, bem como no Sul do país. A constatação é da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) ao analisar os dados do levantamento de safra divulgados nesta sexta-feira (06) pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Minas deve ter uma safra recorde de 12,1 milhões de toneladas, volume 13,7% maior que o registrado no período anterior. Para o Brasil, a estimativa é de 162,6 milhões de toneladas, recuo de 0,1%.    

O secretário Elmiro Nascimento observa que os bons resultados da safra mineira são superados apenas pelo Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, que apresentam aumentos de 23,1% e 16,5%, respectivamente. Ele explica que Minas Gerais conta especialmente com os resultados do milho, produto líder em todas as safras e especialmente na atual, com previsão de 7,7 milhões de toneladas (aumento de 18,3%),  sendo 489,3 mil toneladas devidas à produção da segunda safra do grão.

“A variação positiva de 48,9% no volume da segunda safra de milho em Minas supera as expectativas e mostra que os agricultores mineiros estão estimulados pela valorização do produto”, avalia o secretário. “A demanda pelo grão é crescente e proporcional à expansão da demanda interna e externa.”

Além disso, a previsão para o feijão de Minas, na safra 2011/2012, também é positiva: produção de 632,8 mil toneladas (aumento de 8,7%), estimulada pela segunda safra, de 231 mil toneladas, equivalente a um aumento de 30,5% em relação à colheita do ano passado.

Nas lavouras de soja de Minas serão colhidos 3,1 milhões de toneladas do grão, volume 5% superior ao registrado na safra anterior. Ao mesmo tempo, grandes produtores, como o Paraná e o Rio Grande do Sul, registram recuos significativos, 29% e 42,8%, respectivamente.

Esse cenário contribui para a retração de 12% na produção nacional, com repercussão nos preços. Dados da Superintendência de Política e Economia Agrícola (Spea) da Secretaria mostram que a cotação média do produto em junho de 2012 foi de R$ 68,00 a saca de 60 quilos, valor 42% superior ao registrado há um ano.  

O sorgo tem destaque quanto ao crescimento percentual no período 2011/2012, com a previsão de 457,7 toneladas, aumento de 24,4%. Nas lavouras desse grão, houve investimentos principalmente devido aos preços do milho, que podem ocasionar a inclusão de um volume maior de sorgo na formulação de rações animais. Por isso, os agricultores investiram no aumento da área plantada, que alcança 135 mil hectares, além de utilizar boas práticas que possibilitaram uma produtividade 16,9% superior à registrada na safra passada.
Safra MG/2011/2012 pela Conab
Produção: 12,1 milhões/t (+13,7%)
Milho: 7,7 milhões/t (+ 18,3%)
Segunda safra:  489,3 mil/t (+48,9%)
Feijão: 632,8 mil/t (+ 8,7%)
Segunda safra: 231 mil/t (+ 30,5%)
Soja: 3,1 milhões/t (+ 5%)
Sorgo: 457,7mil/ t (+ 24,4%)
Safra/Brasil: 162,6 milhões/t (- 0,1%)    
Tags:
Fonte:
Sec. Agricultura de MG

0 comentário