China deverá importar 6,5 milhões de toneladas de soja em novembro

Publicado em 06/11/2013 16:02 1001 exibições

As importações da China das principais commodities recuaram dos níveis recordes em outubro em função de um feriado que durou uma semana no país. Porém, os embarques de petróleo, cobre e minério de ferro ainda contam com expectativas de um forte crescimento anual, uma vez que a recuperação econômica da nação asiática ganhou ritmo. 

A expectativa é de que as compras de petróleo, cobre e soja se mantenham elevadas até o final do ano, uma vez que, segundo analistas disseram à agência Reuters, o setor manufatureiro está revigorado e aumentando o consumo em refinarias, fundições e esmagadoras. 

O maior comprador mundial de commodities já dá sinais de que sua economia estaria se estabilizando, após um ritmo um pouco mais lento de crescimento registrado em nove dos últimos dez trimestres. Dois estudos mostraram, neste mês, o setor de manufatura vem registrando uma posição mais sólida e se expandindo em um ritmo mais rápido em pelo menos sete meses. 

Soja - A expectativa do Centro Nacional de Informações sobre Grãos e Óleos da China (CNGOIC) é que as importações de soja da China tenham chegado a 4,27 milhões de toneladas, volume ligeiramente menor do que as 4,7 milhões de toneladas importadas em setembro. 

Em setembro, as compras chinesas registraram uma ligeira queda em função dos estoques menores em mercados exportadores chave. Porém, em novembro, o volume poderá subir a 6,5 milhões de toneladas, ainda de acordo com projeções do CNGOIC. Para dezembro, espera-se mais a aquisição de mais 6 milhões de toneladas e, segundo a instituição, no ano-comercial, as importações deverão somar 62,5 milhões de toneladas. 

Com informações da agência internacional Reuters. 

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário