Aprosoja Brasil "rechaça posicionamento da consultoria Agroicone" sobre o Matopiba

Publicado em 25/11/2016 06:58 725 exibições

A Aprosoja Brasil (Associação Brasileira dos Produtores de Soja) também se posicionou sobre a matéria do jornal Valor Econômico, divulgada na última segunda-feira (21) entitulada "Matopiba está perto do limite", diz estudo" com dados de um estudo feito pela consultoria Agroicone sobre o potencial agrícola da região com um requerimento de direito de direito de resposta à publicação. 

A nota, assim como a de demais instituições que se posicionaram, contesta os dados e reafirma as possibilidades de desenvolvimento que o Matopiba ainda pode apresentar aos agricultores que lá chegaram no início da década de 80. 

"(...) as demais informações noticiadas são infundadas, pois a consultoria utilizou apenas os dados da produção agrícola dos últimos quatro anos, que foi comprometida em função das adversidades climáticas provocada pelo fenômeno El ninõ. Dessa forma, os números apresentados não condizem com a realidade da região.

A expansão da fronteira agrícola na região foi iniciada na década de oitenta e intensificada nos últimos 15 anos, segundo os dados da CONAB (Série Histórica, 2016), pode-se observar que no período de 2001 a 2012 a área de plantio na região expandiu em 228% e sua produção aumentou em 500% no mesmo período", informa a nota da Aprosoja Brasil, assinado pelo seu presidente, Marcos da Rosa. 

A associação conclui dizendo, portanto, que "(...) Diante do exposto, em razão do equívoco de informações que poderá prejudicar os associados desta entidade, a APROSOJA BRASIL, nos termos do art. 5º, V, da Constituição Federal e da Lei 13.188/2015, requer que, no prazo de 24 (vinte e quatro horas), seja publicado seu direito de resposta, de modo proporcional e gratuito, com as informações retro mencionadas, sob pena da adoção das medidas judiciais cabíveis, inclusive indenização por dano material, moral e à imagem".

Clique AQUI para conferir a nota oficial da Aprosoja Brasil na íntegra. 

Veja, nos links a seguir, o posicionamento da Aiba, da Aprosoja PI e da Fapcen, do Maranhão:

>> Aiba contesta dados do estudo sobre a limitação de expansão de área para a produção de grãos na região do Matopiba

>> Aprosoja PI divulga nota de repúdio sobre estudo que mostra potencial limitado do Matopiba

>> Lideranças contestam estudo que questiona potencial agrícola do Matopiba

Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

2 comentários

  • Jair Chiele Bom Jesus - PI

    A consultoria Agroicone deveria buscar informações precisas em cada segmento para transparecer somente com a verdade e realidade... além do MATOPIBA ser um gigante a ser explorado ainda, com potencial de crescimento muito grande, temos o fato de implantar grandes áreas irrigadas, pois aqui está uma das maiores reservas de água do mundo. Parabéns à APROSOJA , vamos em frente.

    3
  • adegildo moreira lima presidente medici - SC

    O tempo é que vai demonstrar que tem razão, o resto são interesses setoriais

    1