Soja trabalha com leves altas em Chicago à espera do novo boletim do USDA nesta 5ª

Publicado em 10/10/2019 07:44
1264 exibições

LOGO nalogo

Em dia de um novo boletim mensal de oferta e demanda do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), as cotações da soja operam com estabilidade na Bolsa de Chicago nesta manhã de quinta-feira (10), porém, do lado positivo da tabela. Os preços dão continuidade ás altas do pregão anterior - quando atingiram seus melhores patamares em 17 meses - e, por volta de 7h30 (horário de Brasília), subiam entre 1,75 e 2,25 pontos. 

Assim, o contrato novembro/19 trabalhava com US$ 9,26 e o maio/20 tinha US$ 9,62 por bushel. Os novos números chegam às 13h (Brasília). 

O mercado segue na defensiva à espera não só dos números do USDA, como também do início das negociações entre China e Estados Unidos, as quais também são retomadas nesta quinta-feira na capital americana Washigton. 

As expectativas são as mais variadas para o encontro são as mais variadas neste momento, já que as especulações não trazem muito otimismo para um acordo, mesmo que temporário por agora. 

Leia mais:

>> Negociações comerciais EUA-China serão retomadas nesta 5ª em meio a atritos

>> China dá sinais de abertura para acordo parcial com os Estados Unidos

Também no radar dos traders estão as novas previsões sobre climáticas para os Estados Unidos e o frio intenso, geadas e nevascas que têm comprometido ainda mais a nova safra americana e o andamento da colheita. 

Ainda nesta quinta-feira, o mercado recebe também um outro reporte do USDA que traz as vendas semanais para exportação dos EUA. As expectativas do mercado para a soja são de 1,3 milhão a 1,8 milhão de toneladas. 

Veja como fechou o mercado nesta quarta-feira:

>> Com reaproximação dos EUA e China, soja encerra pregão desta 4ª feira com valorizações na CBOT

Tags:
Por: Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário