Soja: Plantadeiras estão alinhadas esperando pela chuva no MT

Publicado em 08/09/2010 08:06
427 exibições
Se o início do plantio da nova temporada de soja dependesse apenas do fim do período do Vazio Sanitário, Mato Grosso já poderia dar o start da nova temporada a partir da próxima semana. Porém, como destaca o boletim semanal do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), mesmo com as plantadeiras alinhadas e os insumos estocados nos barracões, os sojicultores aguardam pela chegada das chuvas para a cobertura dos primeiros hectares, dos mais de 6,24 milhões, estimados pelo Imea para a safra 10/11.

Com a lição de casa feita, os produtores aguardam também pelo início das chuvas, que caíram em pontos isolados e em pequeno volume no final de agosto. Contudo, as previsões indicam que até o dia 15 de setembro não deverá chover em Mato Grosso, diz trecho do Boletim.

O Imea destaca ainda que o cenário para a largada da safra 10/11 se difere do ciclo 09/10 em alguns pontos, como no custo operacional. Neste ciclo o hectare custará R$ 899,93 em Sorriso, valor 4,3% mais baixo que na 09/10. Já em Campo Verde o custo deverá ser de R$ 997,31/ha. Outro aspecto relevante está na comercialização antecipada do grão. Até o final do mês de agosto 25,6% da soja que será colhida a partir de janeiro já estava comprometido, contra 18,8% no mesmo período do ano anterior. Essa diferença de pouco mais de 7 p.p. mais adiantado se deve aos preços atuais estarem melhores. O mercado atual vive o chamado mercado de clima, em função das expectativas relativas ao desenvolvimento da safra de soja norte-americana, onde alterações positivas de preços têm incentivado contratos de vendas futuras no Estado.

Nos Estados Unidos, a colheita dos primeiros hectares do meio-oeste têm início na próxima semana, e a partir de então o mercado terá uma real noção das condições das lavouras e assim os preços futuros poderão traçar uma linha mais positiva, ou não, ao grão.

Exportações - De 2000 a 2009 as exportações mato-grossenses quintuplicaram o volume e passaram a representar 37% das exportações brasileiras na safra 08/09. Este ano já foram embarcadas de janeiro a julho 7,6 milhões de toneladas, sendo o segundo maior volume de toda a história de Mato Grosso, perdendo em 14% para 2009, quando se exportou 8,8 milhões de toneladas, como aponta o Boletim Imea, divulgado ontem.
Tags:
Fonte: Diário de Cuiabá

Nenhum comentário