Açúcar salta mais de 1,5% e fecha acima dos US$ 20 c/lb em NY com petróleo

Publicado em 22/09/2021 14:33 214 exibições
Petróleo avançou mais 2% em parte do dia, mas segue atenção para demanda e safras internacionais

Logotipo Notícias Agrícolas

As cotações futuras do açúcar encerraram a sessão desta quarta-feira (22) com alta expressiva nas bolsas de Nova York e Londres. O dia foi marcado por atenção dos operadores para a disparada do petróleo e sentimento mais positivo do financeiro.

O principal vencimento do açúcar bruto na Bolsa de Nova York saltou 1,62%, cotado a US$ 20,07 c/lb, com máxima de 20,15 c/lb e mínima de 19,80 c/lb. No terminal de Londres, o tipo branco registrou alta de 1,40%, a US$ 508,20 a tonelada.

O mercado do adoçante na Bolsa de Nova York voltou a ficar acima dos US$ 20 c/lb no dia, retomando patamar do final de agosto, acompanhando o financeiro, com nova disparada do petróleo, apesar de pressão com o câmbio e outros fatores.

Os preços do petróleo subiam mais de US$ 2% nesta tarde de quarta-feira, estendendo a alta da véspera, depois de estoques dos EUA caírem ao menor nível em três anos. Além de um financeiro mais positivo no mundo.

Açúcar - Foto: Unica
Com peso ao mercado, questões relacionadas à demanda e safra de outras origens do mundo - Foto: Unica

"Os preços do petróleo bruto permanecem apoiados à medida que a demanda se recupera em todo o mundo e os estoques continuam a diminuir", disse à Reuters Andrew Lipow, presidente da Lipow Oil Associates, em Houston.

Apesar da tendência de alta no mercado no curto prazo, por outro lado, a baixa ainda pode vir acompanhando a demanda pelo adoçante no mundo em meio alta dos fretes marítimos, além do início da safra em outras origens do mundo.

"Os negociantes disseram que o açúcar provavelmente continuará a se consolidar no curto prazo, mas apontaram para um viés de baixa com a fraca demanda e melhores perspectivas para a próxima safra de cana na Índia e na Tailândia", destacou a Reuters.

No Brasil, seguem as informações de moagem de cana na safra 2021/22 acabando mais cedo e temores com a oferta disponível em meio impacto da seca sobre as lavouras. Porém, ainda há algum otimismo com 2022/23.

MERCADO INTERNO

O mercado brasileiro do açúcar segue com tendência de alta, apesar de oscilações negativos nos últimos dias. Como referência, na véspera, o Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, caiu 0,55%, a R$ 143,54 a saca de 50 kg.

No Norte e Nordeste do Brasil, o açúcar ficou estável, a R$ 136,26 a saca, segundo dados levantados pela consultoria Datagro. O açúcar VHP, em Santos (SP), tinha no último dia de apuração o preço FOB cotado a US$ 19,77 c/lb e valorização de 2,21%.

» Clique e veja as cotações completas de sucroenergético

Por:
Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário