Abrapa aposta no fortalecimento das relações com a Ásia para estimular exportações em 2021

Publicado em 23/12/2020 12:09 e atualizado em 28/12/2020 09:38 933 exibições
Júlio Cézar Busato - Vice-Presidente da Abrapa
Ano de 2020 teve produtividade recorde e vendas satisfatórias, pelo menos para as 70% fechadas antes da pandemia

Podcast

Abrapa aposta em fortalecer relações na Ásia para estimular exportações brasileiras de algodão em 2021

Download

LOGO nalogo

Em 2020 o Brasil registrou recorde de produtividade para a safra de algodão, com o ciclo 2019/20 atingindo as 3 milhões de toneladas produzidas. Aliado ao bom desempenho em campo, as condições de negociação foram favoráveis, pelo menos para uma parte desta safra.

Segundo o vice-presidente da Abrapa, Júlio Cezar Busato, 70% da produção já havia sido negociada quando os preços internacionais do algodão recuaram bastante na Bolsa de Nova York em função da redução no consumo mundial de 27 para 22 milhões de toneladas.

Busato destaca que a recuperação do mercado foi mais rápida do que o esperado, com o consumo voltando a subir e puxando os preços para cima. Mesmo assim, o cenário negativo já havia impactado e a entidade esperava redução de área cultivada de 15% neste próximo ciclo 2020/21.

Além disso, a safra verão também enfrentou dificuldades de plantio, irá reduzir a janela de plantio do algodão, em especial no Mato Grosso, e pode impactar em uma redução de área ainda maior.

Diante deste cenário de incertezas, um dos pilares de atuação da Abrapa em 2021 deve ser a conquista e fidelização de novos mercados consumidores. Busato, que vai assumir a presidência da associação para o biêno 21/22, aponta que a inauguração de um escritório da Ásia neste ano será fundamental para as ações futuras.

Atualmente, o escritório já realiza conversas com as equipes de embaixadas brasileiras em 9 países do continente para buscar caminhos de ampliar a presença do algodão do Brasil diretamente nos consumidores alvo. A ideia do futuro presidente é que o país possa assumir a liderança na exportação de algodão nos próximos anos.

Para 2021, a entidade irá promover uma série de encontros com representantes das indústrias têxteis destes países para seguir divulgando o tamanho e qualidade da produção nacional, além de exaltar que o Brasil consegue, já atualmente, fornecer algodão durante os 12 meses do ano.

Confira a íntegra da entrevista com o vice-presidente da Abrapa no vídeo.

Leia Mais:

+ Cotações do algodão caíram 10% nos últimos 8 dias e volatilidade deve permanecer no mercado

+ Preço do algodão fica abaixo do custo de produção com demanda enfraquecida por quarentena no Brasil e outros países consumidores

+ Safra de algodão se desenvolve bem em Goiás, mas produtores se preocupam com paralisação das vendas

+ Preços do algodão no mercado internacional recuperam 11% em abril, mas é cedo para confirmar tendência de alta

+ Safra de algodão na Bahia deve produzir bem e ainda ter rentabilidade, já que 70% foi vendida com bons preços

+ Setor têxtil e cadeia produtiva do algodão alinham estratégia para o pós crise do Covid-19

+ Safra de algodão no Mato Grosso deve ter produtividade superior ao ano passado, mas preocupação com preços é grande

+ Safra de algodão já está 15% colhida em Minas Gerais e produtividade é uma das melhores dos últimos anos

+ Preços do algodão no Brasil evoluem em plena colheita com altas de até 8% nos últimos 40 dias

+ Minas Gerais já colheu 70% da safra de algodão e produtividade média deve superar a safra passada

+ Colheita da safra recorde de algodão está na reta final, com recuperação dos preços, mas rentabilidade comprometida

+ MS encerra safra 19/20 de algodão com menos produtividade e prevendo menos área em 20/21, mas espera retomada para 21/22

+ No Dia Mundial do Algodão, Abrapa faz balanço sobre final da safra 19/20 e traça perspectivas para o novo ciclo 20/21

+ Cotação do algodão no Brasil reage em outubro com avanço da demanda interna e mantém fôlego para novas altas

+ Mato Grosso projeta 12% de redução na área de algodão com custos elevados e atraso da soja prejudicando o plantio

+ Após safra defensiva para garantir custo de produção, produtor de algodão tem boas perspectivas para 20/21

Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário