Com as chuvas retomando, frigorífico baiano deve voltar a abater perto de 700 bois/semana, com a @ caindo dos R$ 168 brutos

Publicado em 19/12/2018 12:52 594 exibições
Ney Pamponet - Pecuarista e Proprietário Frigorífico KYC
O boi mais caro do Brasil sente também a pressão do consumo na Bahia e região metropolitana de Salvador, onde o poder aquisitivo é baixo. Indústria já estava com abates fechados e deve voltar às compras na primeira semana de janeiro. Empresa também tem 8 lojas próprias e uma pequena parcela de bois próprios.

Podcast

Mercado do Boi Gordo - Ney Pamponet - Pecuarista e Proprietário Frigorífico KYC

Download

 

Por:
Giovanni Lorenzon
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário