Chuva atrasa colheita da soja em LEM, mas trabalhos devem encerrar nessa semana com os 20% restantes

Publicado em 15/04/2019 10:52 e atualizado em 15/04/2019 14:36
667 exibições
Após primeiras lavouras sofrem bastante com falta de chuvas em dezembro, demais áreas responderam melhor e produtividade média esperada fica na casa das 54 sacas por hectare. Preocupação fica por conta do mercado, que apresenta preços baixos para a venda.
Cícero José Teixeira - Presidente do Sindicato Rural de Luís Eduardo Magalhães/BA

Podcast

Entrevista com Cícero José Teixeira sobre o Acompanhamento de Safra da Soja

Download

LOGO nalogo

A colheita da soja em Luís Eduardo Magalhães na Bahia começou no mês de fevereiro, mas as chuvas que caíram na região nos últimos dias atrasaram os trabalhos. Apesar de não causar danos nos grãos, as precipitações adiaram o término da colheita que deve fechar os 20% restantes ainda nessa semana, caso o clima colabore.

Após as primeiras lavouras cultivadas terem sofrido com a faltava de chuvas em dezembro, as demais cultivares responderam melhor e a produtividade esperada no município é de 54 sacas por hectare, de acordo com o presidente do Sindicato Rural de Luís Eduardo Magalhães/BA, Cícero José Teixeira.

As preocupações ficam por conta do mercado que apresenta preços de R$ 68,00 para a saca da soja, um dos mais baixos do Brasil conforme informado por Teixeira. Diante desse patamar de valor, a margem de lucro dos produtores fica bastante achatada, principalmente, com os custos de produção que seguem aumentando, inclusive para a próxima safra que começa a ser planejada.

Confira a entrevista completa no vídeo.

Por: Guilherme Dorigatti
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário