Milho fecha a sexta-feira com altas no mercado físico brasileiro

Publicado em 30/10/2020 17:25 e atualizado em 30/10/2020 17:56 661 exibições
Chicago fecha a semana caindo 5%, mas acumula ganho de 5% durante outubro

LOGO nalogo

A sexta-feira (30) chega ao final com os preços do milho elevados no mercado físico brasileiro. Em levantamento realizado pela equipe do Notícias Agrícolas, não foram percebidas desvalorizações em nenhuma das praças.

Já as valorizações apareceram em Não-Me-Toque/RS (1,39% e preço de R$ 73,00), Panambi/RS (1,42% e preço de R$ 73,02), Oeste da Bahia (2,50% e preço de R$ 61,50), Dourados/MS (2,78% e preço de R$ 74,00) e Cascavel/PR (2,94% e preço de R$ 70,00).

Confira como ficaram todas as cotações nesta sexta-feira

De acordo com o reporte diário da Radar Investimentos, o mercado físico do milho esteve firme durante esta semana em São Paulo. “No entanto, nos últimos dias, os produtores voltaram a ofertar um pouco mais do produto, enquanto os consumidores voltarão a negociar apenas em meados da próxima semana”.

A Agrifatto Consultoria acrescenta ainda que, “com o respaldo do dólar e do mercado externo, a cotação do milho continuou firme no mercado paulista”.

No Rio Grande do Sul o preço médio do milho subiu 7,41% em relação a semana anterior e chegou em R$ 69,15 a saca, conforme relata a Emater/RS (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural) em seu último boletim semanal com a atualização para as safras.

B3

Os preços futuros do milho engataram o terceiro dia consecutivo de quedas na Bolsa Brasileira (B3). As principais cotações registravam movimentações negativas entre 0,13% e 1,88% por volta das 16h21 (horário de Brasília).

O vencimento novembro/20 era cotado à R$ 79,30 com baixa de 0,33%, janeiro/20 valia R$ 79,69 com perda de 0,39%, o março/21 era negociado por R$ 78,95 com desvalorização de 0,13% e o maio/21 tinha valor de R$ 73,05 com queda de 1,88%.

Para o analista de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, apesar dessas quedas, o mercado do milho segue firme e com bons indicativos. “Não tem milho sendo ofertado. Ainda têm volumes para serem negociados, mas os detentores estão segurando apostando no milho como ativo financeiro”.

O analista aponta também que os portos brasileiros estão pagando por volta de R$ 74,00 a saca e isso, aliado a corrida do plantio da soja nesta semana, acaba animando os produtores de milho. “A possibilidade é plantar o milho na janela até o final de fevereiro e ter uma grande safra. Além disso, as chuvas desses dias melhoram as condições das lavouras da safra verão”, diz Brandalizze.

Mercado Externo

Já os preços internacionais do milho futuro encerraram o último dia da semana subindo na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais cotações registravam movimentações positivas de até 3,00 pontos ao final da sexta-feira.

O vencimento dezembro/20 foi cotado à US$ 3,98 com estabilidade, o março/21 valeu US$ 4,03 com alta de 1,75 pontos, o maio/21 foi negociado por US$ 4,06 com elevação de 2,75 pontos e o julho/21 teve valor de US$ 4,07 com valorização de 3,00 pontos.

Esses índices representaram ganhos, com relação ao fechamento da última quinta-feira, de 0,50% para o março/21, de 0,74% para o maio/21 e de 0,74% para o julho/21, além de estabilidade para o dezembro/20.

Com relação ao fechamento da última semana, os futuros do milho acumularam desvalorizações de 5,01% para o dezembro/20, de 4,05% para o março/21, de 3,56% para o maio/21 e de 3,10% para o julho/21 na comparação com a última sexta-feira (23).

Já nas movimentações durante o mês de outubro, o milho em Chicago acumulou valorização de 5,01% para o dezembro/20, de 3,87% para o março/21, de 3,31% para o maio/21 e de 2,52% para o julho/21 na comparação com o fechamento do dia 30 de setembro.

Segundo informações da Agência Reuters, a demanda por milho dos Estados Unidos foi o que sustentou as leves altas para o cereal em Chicago neste último dia da semana.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) informou que os compradores mexicanos fecharam negócios para comprar seu maior volume de milho dos Estados Unidos desde dezembro passado, um desenvolvimento que pode apontar para uma crescente demanda de importação de seu vizinho do sul.

“A demanda tem sido muito forte em toda a linha por soja, milho e trigo. Os importadores que perderam a alta estão comprando na expectativa de um novo aumento nos preços”, disse um trader de grãos de Cingapura.

Leia Mais:

+ Milho: indicador sobe quase 24% na parcial do mês e se aproxima do recorde

+ Importação de milho pela China cresce 675% em setembro ante setembro de 2019

+ Brasil exporta 1,3 milhão de toneladas de milho em uma semana, mas média diária de outubro segue inferior ao ano passado

+ USDA: Embarques de soja dos EUA no acumulado da temporada são 78% maiores do que há um ano

+ USDA: Colheita de soja nos EUA passa de 80% e fica dentro das expectativas do mercado

+ Imea aponta nova valorização semanal do milho e preço recorde no Mato Grosso

+ Paraná já plantou 92% das lavouras de milho, diz Deral

+ Anec reduz em 10% projeção de exportação de milho do Brasil em outubro

+ Produtores de Nova Xavantina/MT dobram turnos para semear a soja e viabilizar segunda safra de milho

+ Preço do milho sobe 28% em outubro e tem novo recorde no Brasil, diz Cepea

+ Goiás registra valorização semanal de quase 8% na saca de milho

+ Preço do milho no Mato Grosso do Sul sobe 9,56% na semana e chaga em R$ 70,00 a saca

+ São João/PR já plantou 90% da soja e 100% do milho e agora produtores esperam chuva para desenvolver lavouras

+ USDA informa novas vendas de 437 mil t entre soja e milho

+ USDA informa nova venda de mais de 1,5 mi de t de milho e confirma melhor competitividade do grão americano

+ Argentina deve plantar 1% menos de milho do que o previsto; semeadura chega em 36%

+ IGC reduz estimativa para produção global de milho em 2020/21

+ Paraná aproveitou volta das chuvas e já plantou 61% da soja, mas safrinha de milho deve sofrer impactos

+ USDA: Vendas semanais de soja vêm fortes e as de milho superam expectativas do mercado

+ RS plantou 72% da safra de milho verão enquanto preço da saca subiu 7,41% na semana

+ Plantio da soja avança em Rio Verde/GO e deve garantir boa janela também para o milho segunda safra

+ Milho subiu 30% em outubro e manterá tendência altista, pelo menos, até final do ano

Tags:
Por:
Guilherme Dorigatti
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário