Retrospectiva Café: Após se aproximar de mínimas históricas, preços do café se recuperam

Publicado em 02/01/2020 13:53
1333 exibições
Retrospectiva café: com Virgínia Alves - Jornalista
Virgínia Alves - Jornalista

Podcast

Retrospectiva café: com Virgínia Alves - Jornalista

Download

LOGO nalogo

JANEIRO

O preço da saca do café deste mês de janeiro é o mais baixo dos últimos cinco anos. Para os especialistas, o preço atual, de R$ 389, é pouco para uma saca de café.

>> Preço da saca do café em janeiro é o mais baixo dos últimos 5 anos

Em nível mundial, no ano cafeeiro 2018-2019, a produção de café arábica foi estimada em 104,01 milhões de sacas e a de café robusta em 63,5 milhões de sacas, números que apontam um volume total equivalente a 167,47 milhões de sacas. Com base nesses dados, verifica-se que o café arábica terá crescimento de 2,5% e o robusta redução de 0,1%, se comparados com o ano cafeeiro anterior, cuja produção foi de 164,99 milhões de sacas de 60kg, das quais 101,44 milhões de arábica e 63,55 milhões de robusta.

>> Consumo mundial de café atinge 165 milhões de sacas no ano cafeeiro 2018-2019

FEVEREIRO

A safra 2019/20 de café está em desenvolvimento no Brasil, mas já conta com diversos relatos de lavouras sendo afetadas pelas altas temperaturas e baixos volumes de chuva. Perdas têm sido registradas no conilon, do Espírito Santo, e no arábica, em Minas Gerais.

>> Lavouras de café da safra 2019/20 sofrem com altas temperaturas e falta de chuvas

O Brasil começou bem o ano em termos de exportação de café. Segundo dados compilados pelo Cecafé, Conselho dos Exportadores de Café do Brasil, em seu relatório de exportações mais recente, o país exportou 3,28 milhões de sacas de café em janeiro deste ano, considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído.

>> Exportações de café brasileiro atingem 3,28 milhões de sacas em janeiro

 A colheita da safra de café no Brasil deve começar mais cedo neste ano, até dois meses antes do usual em casos mais extremos em algumas regiões, após floradas antecipadas e forte calor entre dezembro e janeiro que acelerou a maturação, disseram especialistas à Reuters.

>> Brasil deve colher café mais cedo em 2019 por calor e excesso de floradas

MARÇO

A exportação mundial café em janeiro passado registrou aumento de 2,6% em comparação com o mesmo mês do ano anterior. Foram embarcados 11,059 milhões de sacas de 60 kg ante 10,778 milhões de sacas em igual mês de 2018. Os dados foram divulgados pela Organização Internacional do Café (OIC).

>> OIC: exportação mundial de café em janeiro cresce 2,6%

O cafeicultor brasileiro vivencia um cenário de preços que não era registrado há pelo menos cinco anos. Com saca negociada abaixo de R$ 400,00 em diversas localidades e custos cada vez mais altos, a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) confirmou ao Notícias Agrícolas que a margem de lucro já está negativa.

>> Margem do cafeicultor brasileiro fica negativa em R$ 30 por saca e custos na safra 2019/20 devem ter salto próximo de 5%

Produtores brasileiros já venderam 50,78 milhões de sacas de 60 quilos de café da safra recorde de 2018/19, colhida no ano passado, ainda que os negócios apresentem um ritmo mais lento na comparação com a média histórica para esta época, avaliou nesta quinta-feira a consultoria Safras & Mercado.

>> Mesmo lentas, vendas de café do Brasil já superam 50 mi sacas em 18/19, diz Safras

Os futuros do café arábica operam com leve alta nesta manhã de quarta-feira (27) e estendem os ganhos dos últimos dias. Após se aproximar de mínimas de mais de 10 anos na semana passada, o mercado tem tido suporte técnico e seguido as oscilações do câmbio.

>> Café arábica negociado em NY com nova alta após se aproximar de mínimas de mais de 10 anos

O Rabobank ampliou nesta quarta-feira sua previsão de déficit global de café em 2019/20 para 2,3 milhões de sacas de 60 kg, ante estimativa anterior de 1,2 milhão, alegando produções reduzidas em Indonésia, Colômbia, Equador e vários países da América Central.

>> Rabobank amplia estimativa de déficit na safra de café 2019/20 a 2,3 mi sacas

ABRIL

A safra brasileira de café 2019/20, que está em processo inicial de colheita, deve ficar em 58,9 milhões de sacas de 60 quilos. É o que aponta a nova estimativa de SAFRAS & Mercado para a safra, realizada através de sondagem junto a cooperativas, produtores, exportadores, comerciantes, armazenadores e secretarias de agricultura.

>> Produção brasileira de café 2019/20 deve cair para 58,9 mi scs, aponta Safras & Mercado

A colheita do café arábica da safra 2019/20 começou de forma pontual no estado de Minas Gerais, maior produtor do país. Os trabalhos começam em meio à previsão de chuvas volumosas que podem impactam as atividades no campo, beneficiamento e derrubar os frutos que estão nas lavouras.

>> Café: Colheita da safra 2019/20 do Brasil começa pontual em meio à previsão de chuvas

MAIO

A Frente Parlamentar do Café vai intermediar demandas dos cafeicultores com o governo federal. Nesta terça-feira (7), os deputados ouviram cafeicultores de diversas regiões do país, buscando sugestões do que pode ser feito a curto, médio e longo prazo para melhorar a renda de produção no Brasil. O país é responsável por quase um terço de todo café consumido no mundo, mas que se encontra em crise – de acordo com os participantes.

>> Cafeicultores querem ações do governo para garantir lucro mínimo

O Brasil exportou em abril deste ano um total de 2,9 milhões de sacas de café, considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído, com receita cambial de US$ 370,43 milhões. O volume representa um crescimento de 25% em relação ao mesmo mês de abril do ano passado, enquanto que a receita apresentou aumento de 1%. Na mesma comparação, o preço médio da saca de café em abril, que foi de US$ 124,47/saca, apresentou queda de 19%. Os dados são do Cecafé - Conselho dos Exportadores de Café do Brasil.

>> Exportações de café do Brasil atingem 34 milhões de sacas no ano-safra e sinalizam recorde histórico

A produção total dos Cafés do Brasil para esta safra de 2019 foi estimada em 50,92 milhões de sacas de 60kg, das quais 36,98 milhões são de café arábica e 13,94 milhões de café conilon. Tal estimativa implica redução de 17,4% da safra de 2019 em comparação com a de 2018, que foi de 61,66 milhões de sacas. Desse volume físico, 47,48 milhões de sacas foram de café arábica e 14,17 milhões de café conilon. Assim, verifica-se que, num comparativo da safra de 2019 com a de 2018, a produção de arábica teve redução de 22,1% e conilon de 1,7%.

>> Safra dos Cafés do Brasil em 2019 tem volume reduzido de 17,4% em comparação com 2018

A colheita de café do Brasil está adiantada na comparação com o ano passado e em relação à média histórica, com produtores avançando nos trabalhos apesar de chuvas, que trazem algumas preocupações ao setor, segundo dados nesta quinta-feira da Cooxupé, maior cooperativa de cafeitultores do Brasil, e da consultoria Safras & Mercado.

>> Colheita de café do Brasil avança em meio a chuvas; Cooxupé aponta preocupação

JUNHO

A estiagem que atingiu o Paraná no final de 2018 e começo de 2019 pode ter comprometido parte significativa da produção estadual de café. Segundo relato de alguns produtores, a quebra na safra atual deve chegar a 30%. Paralelamente a isso, o preço do grão também recuou neste período, impactando negativamente a renda dos cafeicultores.

>>  Clima faz quebra da safra de café chegar a 30% no PR

Para 2019, a safra brasileira de café está estimada em 50,92 milhões de sacas, das quais 36,98 milhões são de café da espécie arábica e 13,93 milhões de sacas de conilon. Em relação às áreas em produção, os cafés arábica ocupam atualmente o equivalente a 1,47 milhão de hectares, e a espécie conilon a 373,22 mil hectares, o que corresponde, respectivamente, a 0,57% e 0,14% da área explorada com atividades agrícolas do território nacional, que totalizam 256,8 milhões de hectares. A cafeicultura brasileira, que compreende as espécies arábica e conilon, utiliza 1,84 milhão de hectares de área em produção neste ano, número que representa apenas 0,71% da área explorada com atividades agrícolas no nosso País.

>> Área explorada com produção dos Cafés do Brasil ocupa 1,84 milhão de hectares em 2019

JULHO

Fotos de grupos cafeeiros de Minas Gerais e São Paulo mostram geadas de média intensidade atingindo as regiões produtoras. Os efeitos serão mensurados ao longo do domingo. Técnicos das cooperativas percorrem as regiões atingidas. Levantamento será divulgado ao longo do dia.

>> Sol surge forte rompendo a geada branca. Cafés do Sul de MG foram atingidos

Criado em 2017, o Fórum Mundial de Produtores de Café é um ambiente de discussão com agenda preparada pelos cafeicultores com o objetivo de buscar os caminhos mais sustentáveis para a atividade cafeeira global. Na edição 2019 do evento, o Brasil e os demais países produtores tiveram o propósito de abordar e solucionar cenários que comprometam a oferta futura de café.

>> Fórum Mundial de Produtores de Café se encerra e divulga declaração final dos participantes

>> Danos por geadas no Brasil dominam atenções em início de fórum global sobre café

AGOSTO

A Frente Parlamentar do Café se reuniu na terça-feira (20) com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Na pauta, a crise do setor, com reivindicações de prorrogação e negociação de dívidas, implantação de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro) e revisão das entidades privadas do Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC).

>> Frente Parlamentar do Café se reúne com ministra Tereza Cristina para tratar crise do setor

Preocupada com a instabilidade do comportamento climático, a Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé realizou, nesta terça-feira (20), o I Fórum Técnico Café e Clima, oportunidade em que profissionais discutiram o tema por meio de um ciclo de palestras, concluindo que - assim como a safra 2019 – a de 2020 também será comprometida e não deve, segundo especialistas, ser maior que a de 2018 (ano de bienalidade alta).

>> Variações climáticas impactam safra de 2019 e geram preocupação para 2020

SETEMBRO

Após o recorde histórico registrado nas exportações de todos os tipos de café (verde e industrializado) pelo Brasil em 2018, o país segue demonstrando sua força no segmento. O café solúvel nacional atingiu seu melhor desempenho nos embarques acumulados no último período de 12 meses (set/18 a ago/19), tendo remetido o equivalente a 3,967 milhões de sacas de 60 kg ao exterior.

>> Exportação de café solúvel do Brasil bate recorde nos últimos 12 meses

Enquanto observam as primeiras floradas da nova safra brasileira de café, agricultores e analistas avaliam que uma floração mais generalizada nas principais áreas produtoras do Brasil ainda está para ocorrer, e só então será possível determinar o potencial da safra 2020 do país.

>> Floradas ocorrem em algumas áreas cafeeiras do Brasil; ainda é cedo para previsões

OUTUBRO

A Cooxupé (Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé) realizou o envio de uma exportação histórica de 80 mil sacas em um único dia. O embarque, que corresponde a 215 containers, foi despachado de Guaxupé/MG, no dia 30 de setembro, em diversos caminhões que partiram para o Porto de Santos, no Estado de São Paulo.

>> Cooxupé realiza exportação histórica de 80 mil sacas de café em um único dia

Os pés de café em todo o Estado de Minas Gerais, maior produtor da commodity no Brasil, registraram nesta semana a primeira grande florada da nova safra, que pode indicar o tamanho da produção do próximo ano.

>> Amplas floradas são vistas em cafezais de Minas Gerais; há previsão de chuvas

Se por um lado os produtores brasileiros comemoram o crescimento do volume de exportações de café, por outro a prolongada queda dos preços preocupa bastante o setor.

>> Queda dos preços do café preocupa produtores, apesar do crescimento das exportações

Uma forte chuva de granizo atingiu cidades da região sul de Minas Gerais. Segundo relatos enviados para o Notícias Agrícolas, a chuva atingiu as cidades de Boa Esperança, Paraguaçu e Varginha no final de semana e nesta segunda-feira (28). A Defesa Civil dos municípios foi procurada, mas não obtevemos retorno por conta do feriado do Dia do Servidor Público. 

>> Cidades produtoras de café de Minas Gerais registram chuva de granizo; veja fotos e vídeo

NOVEMBRO

Como já previa a meteorologia, a Primavera trouxe uma condição de chuvas irregulares para muitos pontos do país. No sul de Minas Gerais as chuvas ficaram muito abaixo da média histórica, trazendo problemas para a maior região de produção de café do Brasil.

>> Café: Chuvas ficam abaixo do média em outubro e lavouras sentem impactos negativos

A Organização Internacional do Café (ICO, na sigla em inglês) registrou um novo recorde nas exportações de café na safra 2018/2019. Segundo a Organização Internacional, o total das vendas atingiu a marca de 129,43 milhões de sacas, um aumento de 8,1% em relação ao mesmo período de 2017/18. 

>> Exportação de café na safra 2018/2019 bate novo recorde, segundo OIC

O USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) reduziu em 10,5% a produção de café brasileiro para a safra 2019/20. De acordo com o relatório do Serviço Agrícola Estrangeiro (FAS na silga em inglês), a produção pode cair para 58 milhões de sacas de 60 kg. "Devido aos rendimentos agrícolas e de descascamento mais baixos do que o projetado anteriormente nas áreas de cultivo de arábica", afirma o USDA. 

>> Café: USDA reduz a produção do Brasil para 58 milhões de sacas

Os produtores de café do Brasil deverão colher um recorde de 66,7 milhões de sacas de 60 kg em 2020, ante 57,6 milhões previstas para 2019, de acordo com projeção do Rabobank divulgada durante evento da instituição, nesta quinta-feira.

>> Safra de café do Brasil será recorde em 2020, prevê Rabobank

O consumo mundial de café estimado para este ano de 2019 deverá atingir 167,90 milhões de sacas de 60kg, das quais 116,88 milhões, que correspondem a 70%, deverão ser consumidas por países importadores e 51,02 milhões por países produtores de café, cujo montante representa 30% do consumo global. 

>> Consumo mundial de café em 2019 atinge 168 milhões de sacas

DEZEMBRO

 Uma escassez de café arábica de alta qualidade impulsionou os preços nos mercados físicos da América Central, Colômbia e Brasil, pegando de surpresa especuladores que apostavam em quedas nos valores futuros.

>> Escassez de café de qualidade atinge fundos e faz preços subirem

Tags:
Por: Virgínia Alves
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário